O médico do Iowa, que alegadamente prescreveu quantidades excessivas de analgésicos ao baixista dos Slipknot, Paul Gray, foi acusado de ter provocado a overdose e consequente morte do músico e deoutras sete pessoas, informa o “Des Moines Register”.

Daniel Baldi, de 50 anos, declarou-se inocente em oito acusações de homicídio involuntário. Caso seja condenado, o médico poderá ter de cumprir uma pena de 16 anos de prisão. Baldi já tinha sido acusado previamente de quatro casos de má prática médica, incluindo três ações de morte por negligência. Essas mortes estão incluídas agora na acusação.

Recorde-se que Paul Gray foi descoberto morto num hotel suburbano de Des Moines em maio de 2010, após anos a batalha contra a adição a estupefacientes. O músico foi um dos fundadores dos Slipknot em 1995 e ajudou a criar os quatro álbuns de estúdio do coletivo americano.

Paulo Costa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.