Sinéad O'Connor, a cantora de Dublin cuja carreira atingiu fama internacional quando deu voz ao tema "Nothing Compares 2 U" morreu ontem aos 56 anos.

"É com grande tristeza que anunciamos o falecimento de nossa amada Sinéad. A sua família e amigos estão devastados e pedem privacidade neste momento difícil", lê-se num comunicado enviado pela família da cantora e citado pela agência noticiosa Efe e pelo jornal The Irish Times.

Não foram avançados até ao momento mais detalhes sobre as causas de morte da cantora.

A cantora lançou 10 álbuns de estúdio ao longo da sua carreira mas o tema mais popular que interpretou foi "Nothing Compares 2 U", canção escrita e composta por Prince. O tema foi considerado nos Billboard Music Awards o melhor single de 1990.

O primeiro álbum, "The Lion and the Cobra", foi lançado em 1987, mas foi com o seu segundo álbum "I Do Not Want What I Haven't Got" que Sinéad O'Connor alcançou o estrelato global. O disco continha o single "Nothing Compares 2 U" e foi um sucesso junto da crítica e do público, tendo vendido mais de sete milhões de cópias em todo o mundo.

O seu percurso foi pautado por várias polémicas. Em 1992, a cantora rasgou uma foto do Papa em direto na televisão durante o programa "Saturday Night Live" para protestar contra os abusos sexuais na Igreja Católica, um episódio que teve um impacto negativo na sua carreira. Dois anos antes, em 1990, Frank Sinatra ameaçou "dar cabo dela", depois de Sinéad O'Connor ter dito que não atuaria se o hino nacional americano tocasse no início de algum dos seus concertos.

A cantora vinha a sofrer nos últimos anos problemas de saúde mental que se tornaram públicos através de testemunhos da própria nas suas redes sociais e em entrevistas. Em 2017, Sinéad O'Connor revelou que tinha sido abusada, física e sexualmente, pela mãe em criança e falou várias vezes sobre as suas lutas com problemas de saúde mental e tendências suicidas.

No mesmo ano, O'Connor mudou de nome para Magda Davitt e, no ano seguinte, converteu-se ao Islamismo, mudando novamente o nome, desta feita para Shuhada'Sadaqat. Porém, continuou a gravar e a apresentar-se com o seu nome de nascimento.

Sinéad O' Connor revelou em 2021 que iria abandonar o mundo da música."Esta não é uma notícia triste (...) Uma guerreira sabe quando deve sair de cena. Está na altura de tornar outros sonhos realidade", frisou a cantora na altura.

Na altura tinha já um último álbum na calha, "No Veteran Dies Alone", mas o disco nunca viria a ser lançado.

Em 2022, a cantora perdeu um dos seus quatros filhos, Shane, que se suicidou aos 17 anos, e pouco tempo depois confessou-se "perdida" sem ele e foi hospitalizada durante algum tempo.

O'Connor recebeu o prémio inaugural de Álbum Irlandês Clássico da RTE, televisão pública irlandesa, no início deste ano.

Sinéad O'Connor atuou em Portugal, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, em junho de 1995.

Atualmente a cantora vivia entre Londres e Dublin.​

---

Se estiver a sofrer com alguma doença mental, tiver pensamentos auto-destrutivos ou simplesmente necessitar de falar com alguém, deverá consultar um psiquiatra, psicólogo ou clínico geral. Poderá ainda contactar uma destas entidades:

SOS Voz Amiga (entre as 16h e as 24h) - 213 544 545

Conversa Amiga (entre as 15h e as 22h) - 808 237 327 (Número gratuito) e 210 027 159

SOS Estudante (entre as 20h e a 1h) - 239 484 020

Telefone da Esperança (entre as 20h e as 23h) - 222 080 707

Telefone da Amizade (entre as 16h e as 23h) – 228 323 535

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.