Quem passou perto da FNAC do Norte Shopping na sexta-feira passada, 18 de Junho, perguntou a si mesmo se teria aberto algum saloon nas redondezas. O dedilhar das teclas de um piano e o som das cordas de um banjo transpunham o pensamento das pessoas para o velho Oeste.

Este é apenas um dos cenários para o qual nos remete o novo disco de
Rita Redshoes, “Lights & Darks”, nome que descreve na perfeição a essência do disco, uma vez que nele se podem encontrar tanto temas cheios de amor e alegria, como temas mais sombrios e rock n’ roll.

Foi ao som de
Bad Lila que Rita Pereira começou a conquistar o público que se amontoava no pequeno espaço de concertos. Uns vinham apenas pela curiosidade, outros vinham por já serem fãs da
Rita Redshoes. No entanto, que não se enganem os apreciadores do trabalho da cantora, pois este álbum aborda estilos diferentes do anterior e, além disso, é um disco mais maduro.

Depois do
wild west,
Rita Redshoes transportou-nos para Hawaii com o tema
Honeymoon. O cantar da guitarra e os sons do sintetizador serviram para criar o ambiente de uma lua de mel em praias de areia branca e água límpida. A cantora ensinou o refrão ao público para que este pudesse acompanhá-la naquela viagem.

Da luz passámos para as trevas com a música
Wich One Is The Witch. Este é outro tema carregado de sonoridades rock n’ roll, onde Rita dá asas à sua guitarra eléctrica. O ambiente obscuro é criado no final da música com assobios dos músicos e um cantar agudo da artista, a relembrar o chamamento de um fantasma. Os próprios músicos da banda pareceiam feiticeiros, ao trocar constantemente de lugar e de instrumento, fazendo com que a actuação parecesse magia.

I’m on The Road To Happiness permitiu a Rita tocar um pouco de bateria e relembrar as baladas do álbum anterior.
You Should Go continuou no mesmo ritmo, mas já com alguns acrescentos, como o banjo.

Para quebrar a calma,
Rita Redshoes tocou e cantou
Jungle 81, tema que nos faz imaginar uma viagem a cavalo pelo deserto americano, seja pelos sons de guitarra, seja pelo barulho das castanholas que se assemelha ao galopar de um cavalo. A batida de tambores é o único elemento que remete para a selva.

O single
Captain of my Soul, já conhecido pelo público devido à sua alta rotação nas rádios, ficou reservado para o final do showcase. Contudo, a reacção da plateia não foi tão boa como nos temas
Honeymooon ou
Bad Lila, o que revela o facto de
Captain of my Soul ser a música menos bem conseguida de todo o álbum.

Uma volta ao mundo é aquilo que Rita Pereira promete aos seus ouvintes, neste novo registo. A promessa foi cumprida durante uma hora e a satisfação foi geral. Como prova, ficou a longa fila de fãs, que esperavam ansiosos por um autógrafo da menina dos sapatos vermelhos.

Confere aqui o vídeo do showcase de apresentação do álbum "Lights & Darks" de
Rita Redshoes, com a música
Wich One Is The Witch:

Melanie Antunes

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.