Trata-se de um olhar "alucinante" sobre o teatro e sobre as loucuras e os devaneios dos que o fazem, o que a transforma, em simultâneo, num espetáculo de comédia e num drama do que se vive nos bastidores durante a sua própria preparação, como adianta a programação da nova temporada do Trindade.

O ensaio geral, a noite de estreia e um espetáculo no final de uma digressão atribulada são três momentos-chave de "A pior comédia do mundo", espetáculo marcado pela tensão crescente entre os membros do elenco, em que se chega a temer um colapso coletivo.

A peça é, assim, segundo a programação do Trindade, "uma deliciosa farsa de bastidores, com exultantes momentos de comédia".

"Noises off", no original, foi encenada, pela primeira vez, em 1982, em Londres, e, desde então, tem sido representada em salas de todo o mundo, do West End, de Londres, à Broadway, em Nova Iorque.

Entre os prémios conquistados pelo espetáculo, que esteve nomeado para o Tony de melhor comédia, na Broadway, contam-se os Evening Standard e os Olivier, no Reino Unido.

Com tradução de Ana Sampaio e encenação de Fernando Gomes - que também interpreta -, "A pior comédia do mundo" tem interpretação de Ana Cloe, Cristóvão Campos, Elsa Galvão, Inês Aiares Pereira, Jorge Mourato, José Pedro Gomes, Paula Só e Samuel Alves.

A cenografia é de Eric da Costa, a música, de Filipe Melo e Nuno Rafael, e os figurinos, de José António Tenente.

Em cena na sala Carmen Dolores, a partir de 12 de setembro, a peça pode ser vista de quarta-feira a sábado, às 21:00, e, aos domingos, às 16:30, até 27 de janeiro de 2019, não havendo espetáculos entre 29 de outubro e 21 de novembro.

"A pior comédia do mundo" é uma coprodução do Teatro da Trindade e da Força de Produção.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.