Foo Fighters, Depeche Mode e The XX regressam esta semana ao NOS Alive, como cabeças-de-cartaz de uma edição com mais de cem concertos, com algumas estreias e uma grande presença de artistas portugueses. As portas do festival abrem esta quinta-feira, 6 de julho, às 15h00, e é esperado que 55 mil pessoas passem pelo pórtico do Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras.

Durante três dias, em sete palcos, dezenas de artistas vão animar milhares de festivaleiros que chegam a Oeiras dos quatro cantos do mundo - segundo a organização, este ano foram vendidos mais de 21 mil bilhetes fora de Portugal. A tarefa mais difícil vai ser escolher o que ver: de Depeche Mode a Cage The Elephant, passando por The Weeknd, há muito (e muito diferente) para ver todos os dias.

Veja aqui como chegar ao NOS Alive

Devido ao número de concertos, a organização aconselha os espectadores a traçarem um planeamento. "Do Palco Heineken, ao NOS Clubbing, passando pelo Palco NOS, é verdadeiramente difícil escolher e é pena que cada festivaleiro não seja sete - é como os gatos, é um festival das sete vidas porque é preciso ter sete vidas para ver tudo. Um bom planeamento é essencial para aproveitar tudo o que se passa de bom no NOS Alive - é tudo bom, mas os gostos são diversos e os festivaleiros têm a possibilidade de fazer o seu próprio percurso, a sua própria agenda, a sua própria programação, ou seja, o seu próprio festival", explicou Álvaro Covões, diretor-geral da promotora Everything Is New, ao SAPO Mag.

Os repetentes e as novidades 

Os cabeças-de-cartaz já estiveram todos em edições anteriores deste festival, mas regressam em momento de novas digressões internacionais e impulsionados por novos álbuns. Os britânicos Depeche Mode - que ficam ainda com os créditos da banda mais antiga desta edição - estiveram em Algés em 2013 e pisam agora o mesmo palco no sábado, sob o pretexto do álbum "Spirit".

Já o trio britânico The XX tem andado na estrada com o álbum "I see you" e passa por Algés esta quinta-feira, sete anos depois da última atuação no festival.

The Weeknd, o

Os norte-americanos Foo Fighters têm muita matéria-prima antiga para revisitar em palco, mas está anunciado para setembro um novo registo, "Concrete and Gold", que poderá entrar no alinhamento do concerto de sexta-feira no Alive. É um regresso à casa onde estiveram em 2011.

A par destas três atuações, há uma mão cheia de revisitações de artistas junto do público português. Esta quinta-feira dá-se os casos dos franceses Phoenix, Alt-J, Royal Blood ou Ryan Adams, na sexta-feira, dos The Kills, The Cult, Savages, Warpaint e Local Natives e, no sábado, dos Kodaline, Imagine Dragons, Peaches, Spoon e Fleet Foxes.

Ainda assim, é possível descobrir alguma estreias, como a do norte-americano Benjamin Booker, autor de dois álbuns retro-blues rock, e dos australianos The Avalanches, a cumprirem vinte anos com apenas com dois registos. Ambos atuam no sábado.

The Weeknd também se estreia no NOS Alive e é o grande protagonista desta quinta-feira.  O músico canadiano vencedor de dois Grammys começou por chamar a atenção de publicações como a Pitchfork ou a Rolling Stone através das canções que partilhava nas redes sociais, tendo conquistado milhares de fãs com as mixtapes “House of Balloons”, “Thursday” e “Echoes of Silence”.

O NOS Alive em 60 segundos, segundo Álvaro Covões:

Mas foi em 2015  que o músico fez a grande passagem de fenómeno underground da internet para os principais palcos da cena musical atual, com o lançamento do disco “Beauty Behind The Madness”. O segundo álbum de estúdio do músico, que conta com temas como as “The Hills”, “Can’t Feel My Face” e “Earned It”, alcançou a tripla platina.

Este ano regista-se ainda uma relevante investida de música portuguesa, transversal a todos os palcos. No palco maior, ao final da tarde, estarão os You Can't win Charlie Brown (quinta-feira), Tiago Bettencourt (sexta-feira) e Black Mamba (sábado).

Destaque ainda para o palco Clubbing, que acolherá, entre outros, Batida, o rapper Karlon, as Pega Monstro, os Bispo e Modernos - ligados aos Capitão Fausto -, Marvel Lima, Mike El Nite e a Discotexas Band.

O Coreto terá este ano curadoria da Arruada, propondo Lince, Golden Slumbers, Duquesa, o guitarrista Filho da Mãe, Riot ou Filipe Sambado.

No palco EDP Fado Café é esperada a atuação, entre outros, da fadista Carminho, do guitarrista Mário Pacheco e, mais fora do universo do fado, do músico Miguel Araújo.

Ah Ah. Ah. Gosta de stand-up comedy? No NOS Alive também vai encontrar um palco dedicado exclusivamente ao humor. Daniel Sloss, Nilton, Salvador Martinha, Aldo Lima, Filomena Cautela, Hugo Sousa, Guilherme Geirinhas, Manos Duarte (Jel e Vasco), Carlos Coutinho Vilhena, Falta de Chá (Guilherme Duarte e Ricardo Cardoso), Manel Cardoso e Guilherme Fonseca são os humoristas que prometem arrancar muitas gargalhadas aos festivaleiros.

Toda a programação do festival, que está esgotado há três meses, pode ser consultada em www.nosalive.com.

"Acãopamento" no NOS Alive

A organização do festival anunciou que este ano terá um serviço especial,  uma zona de campismo para quem quiser levar cães, o "Acãopamento". "Há uns anos fomos o primeiro festival do mundo a ter uma zona para grávidas, este ano temos outra grande novidade. Pensamos nos companheiros, no melhor amigo do Homem, o cão. Aqueles que vivem sozinhos com o cão e que já têm bilhete para ir ao NOS Alive, não têm de ficar preocupados com o local para deixar o seu melhor amigo. Nós resolvemos e criamos o 'Acãopamento'", explicou o diretor geral da promotora Everything Is New.

O que não pode levar para o NOS Alive?

Não é permitida a entrada dos seguintes objetos/artigos no recinto do NOS Alive: Armas de Fogo/Brancas; Objetos perigosos (canivetes, qualquer tipo de arma, correntes, cintos e/ou pulseiras pontiagudos, etc.); Material Explosivo e Material Pirotécnico; Garrafas de plástico com tampa (permitida a entrada com 0,33 lt sem tampa; proibida garrafa 1,5lt); Latas, Copos; Chapéus de Chuva; Bebidas, Seringas, Drogas; Selfie Sticks, Masters Rigidas; Mensagens Xenófobas ou de Apelo à Violência; Lancheiras, Caixas e Recipientes; Cadeiras de qualquer tipo e formato; Correntes Metálicas; Lanternas, Lasers e Flashlights; Capacetes; Altifalantes, Instrumentos Musicais, Gravadores de som; Caixas com comida; Máquinas fotográficas / filmar profissionais; Animais; Objetos de vidro (garrafas/ perfumes, etc.); e malas de viagem.

Segundo a organização, "existe um bengaleiro fora do recinto, é gratuito para os itens que não são permitidos dentro do festival. O bengaleiro situa-se no Welcome Center".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.