Ciro Pessoa, músico fundador da banda Titãs, morreu na madrugada desta terça-feira, 5 de maio, aos 62 anos. Segundo o G1, a notícia foi confirmada por Branco Mello e Sérgio Britto, que com Tony Bellotto, fazem parte da formação do grupo.

A ex-mulher do músico, Isabela Johansen, revelou ainda que Ciro Pessoa estava a lutar contra um cancro e que deu positivo ao novo coronavírus. Depois de realizar os testes da COVID-19, o artista foi internado, acabando por não resistir.

"Hoje perdemos o Ciro Pessoa, amigo querido e membro da formação original dos Titãs. Muito triste com tudo isto", sublinhou Sérgio Britto, músico dos Titãs, citado pelo G1.

Os Titãs são uma das maiores bandas do Brasil, somando dezenas de sucessos, como "Pra Dizer Adeus", "Epitáfio" ou "Enquanto Houver Sol".

O grupo tocou com os Xutos & Pontapés no Rock in Rio 2011, no Rio de Janeiro (Brasil). Um ano depois, a banda portuguesa e Titãs reencontraram-se, mas, desta vez, no Palco Sunset do Rock in Rio Lisboa 2012. "Uma banda sem química não é uma banda. A melhor coisa do encontro no Brasil é que as químicas das duas bandas juntaram-se e formaram uma coisa mais forte e louca", frisou o vocalista e baixista dos Titãs.

Os Titãs, assim como os Paralamas do Sucesso ou os Barão Vermelho, são como que artistas eternos da música pop rock brasileira e têm um percurso com pontos de contacto com os Xutos & Pontapés.

A banda em que em tempos "viviam" nove músicos, como Arnaldo Antunes, foi sofrendo altos e baixos, tem um passado nas drogas, passou por polémicas por causa das letras, teve a fase do acústico e o regresso ao rock.

* Notícia atualizada às 16h20.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.