O cartaz do 5.º Capote Fest - Festival da Música Moderna Portuguesa, revelou a organização, é preenchido por concertos de Cachapa X Dj Sims, Marvel Lima, Miss Lava, Uaninauei, Baleia Baleia Baleia, Pedaço Mau, Cancro, Thrashwall e semiCirco.

Integrado na programação do Mês da Juventude, o evento é coorganizado pela Capote Música e pela Câmara de Évora, sendo a SOIR – Joaquim António d’Aguiar, a SHE - Sociedade Harmonia Eborense e uma discoteca da cidade os “palcos” dos concertos.

Segundo a organização, de 5 a 7 de março, o Capote Fest, cuja “raiz” assenta na “descoberta e celebração da música portuguesa, desde a mais tenra idade à mais adulta”, vai “temperar” a cidade de Évora com “o melhor do talento nacional”.

“De ano para ano, apresentamos pratos cheios de bons ingredientes da terra temperados com sugestões de fora, marinados em lume brando de sonoridades criativas”, afirmou a organização.

No “cardápio” desta edição, o primeiro “prato”, no dia 5, é servido na SHE, com um espetáculo que junta o rapper Cachapa, nascido e criado em Évora, com o DJ Sims.

Cachapa e Dj Sims conheceram-se em 2018, ano em que começaram a desenvolver o projeto "2aGaveta" (2020). Nesta atuação, explicou a organização, vão apresentar o seu trabalho e contar com convidados.

A 2.ª jornada do festival é preenchida com quatro concertos, todos na SOIR Joaquim António d’Aguiar, a partir das 22:00.

A banda Marvel Lima, de Beja, “está de volta e, desta vez, em modo quarteto, após uma pausa estrutural e reflexiva”, sendo constituída por José Penacho, Diogo Vargas, Diogo Marques e Gil Amado, apresentando o álbum “Mal Passado”, que sucede ao disco de estreia homónimo.

Os Baleia Baleia Baleia, formados por Manuel Molarinho (baixo e voz) e Ricardo Cabral (bateria), também atuam neste 2.º dia do festival, tal como a banda Cancro, que incorpora Tiago Lopes, José Penacho (Marvel Lima e Riding Pânico) e Fabio Jevelim (Paus e Riding Pânico), e o grupo semiCirco, de Évora, um projeto musical experimental com Diogo Fragoso, Edgar Lage, André Bagorro e Carlos Carvalho.

A programação do último dia do Capote Fest apresenta concertos, na SOIR, a partir das 22:00, do grupo lisboeta Miss Lava, da banda Uaninauei, “um desvario de rock trintão” e com elementos “nados e criados em Évora, Cabeção e Benavila”, do grupo de rock alternativo Pedaço Mau, oriundo de Viana do Castelo, e da formação Thrashwall, que se junta em 2015, em Évora, inspirada no Thrash Metal.

O cartaz deste ano do festival, que aposta em colocar Évora “no roteiro dos festivais de música nacional”, encerra com a atuação, numa discoteca da cidade, do DJ Fatinch, que é Miguel Alegria, também de Évora.

O Capote Fest “pretende ser uma montra de oferta artística musical com propostas de programação diferenciadoras que proporcionem descobertas musicais em território alentejano, com alto potencial de atração e desenvolvimento de públicos, incentivando o surgimento de mais projetos”, acrescentou a organização.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.