Harvey Weinstein vai ser acusado de um crime sexual e irá entregar-se às autoridades esta sexta-feira.

A comunicação social norte-americana está a avançar que o produtor de cinema deverá entregar-se à polícia de Nova Iorque por causa do caso em que alegadamente forçou Lucia Evans a fazer sexo oral durante a audição em 2004 para um potencial projeto cinematográfico.

A atriz foi uma das que denunciantes na reportagem da revista The New Yorker em outubro do ano passado, que juntamente com a do jornal The New York Times, publicada alguns dias antes, levaram à queda do produtor com vários filmes premiados em Hollywood.

Desde então, surgiram acusações similares de assédio e violação por parte de mais de 100 mulheres. A que envolve Lucia Evans será a primeira a avançar na procuradoria do Estado de Nova Iorque, que tem sido criticada por não apresentar acusações mais depressa.

As revelações acabaram com a carreira de Weinstein. Nesse mesmo mês foi demitido pela Weinstein Company, que enfrenta vários processos judiciais. Foi ainda expulso da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (que atribui os Óscares) e outras organizações.

Weinstein tem negado todas as acusações de sexo não consentido e afirma que nunca realizou um ato de represália contra as mulheres que rejeitaram os seus avanços sexuais.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.