Durante a apresentação da programação do festival, Mário Laginha disse ter aceitado o desafio de o apadrinhar, porque “verdadeiramente é um bom festival”, que “procura vários públicos” e “tem a vertente educacional”.

No dia 7 de abril, o próprio Mário Laginha dará um concerto no Teatro Viriato, juntamente com Pedro Burmester, com quem trabalha há mais de 20 anos.

O programa do festival inclui 18 concertos, divididos por espaços como o Teatro Viriato, o Museu Nacional Grão Vasco, a Sé, a Câmara, o Fórum, o Hotel Grão Vasco, o Clube de Viseu, igrejas, o Instituto Politécnico e o pavilhão multiusos.

O Festival Internacional de Música da Primavera abre no dia 6 de abril, com o concerto da Orquestra Filarmónica das Beiras e do Quarteto de Guitarras de Viseu, na Igreja Nova.

“O festival tem várias vertentes bastante importantes para nós, enquanto escola de música. O investimento que fazemos não é só nos concertos para o grande público, nos quais vamos trazer grandes músicos a Viseu”, frisou o diretor artístico do festival, José Carlos Sousa.

Segundo o responsável, ao longo das várias edições do festival tem havido também a preocupação de dar importância aos alunos do Conservatório de Viseu. Nesse âmbito, realizou-se um concurso interno de instrumentistas, tendo os laureados um concerto marcado para o dia 15, no Forum de Viseu.

“O investimento que fazemos é também de levar a música e explicá-la a públicos específicos”, disse José Carlos Sousa, aludindo a uma lista de concertos pedagógicos em escolas dos vários agrupamentos de Viseu, e também no estabelecimento prisional e no hospital.

O diretor artístico do festival referiu ainda que foi pedido a alguns concertistas que ministrassem cursos aos alunos do conservatório e de outras escolas, de forma a que estes possam “contactar com grandes nomes”.

Nesse âmbito, vão realizar-se oito 'workshops' e 'masterclasses', com nomes como João Paulo Janeiro (órgão), Mário Teixeira (percussão), João Mendes (violino), Ricardo Mota (violoncelo), Monica Streitová (flauta), Pedro Rodrigues, Dejan Ivanovic, Odair Assad, Sérgio Assad e Françoise-Emmanuelle Denis (guitarra).

O festival encerra no dia 28, com a final do terceiro Concurso Internacional de Guitarra de Viseu.

A diretora do concurso, Paula Sobral, disse que são esperados entre 20 e 25 concorrentes, que chegam a Viseu no dia 25.

A cerca de um mês do concurso, estão já inscritos concorrentes de Portugal, da Ucrânia, de Itália, do Canadá e da China.

O primeiro prémio é de oito mil euros e a garantia de realização de um conjunto de concertos. Há ainda o segundo e o terceiro prémios (três mil e 1.500 euros, respetivamente), o prémio do público e o prémio Melhor Português (500 euros cada).

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.