A cantora Loalwa Braz foi encontrada morta dentro do seu carro totalmente queimado na passada quinta-feira, 19 de janeiro. Segundo a Globo, os três suspeitos da morte da artista foram detidos no dia seguinte.

À imprensa, Leonardo Macharet, responsável pela investigação do crime, revelou que um dos detidos é funcionário do condomínio onde vivia Loalwa Braz. Às autoridades, o suspeito admitiu não estar arrependido, confessando o crime.

"O comportamento dele foi um comportamento incompatível, realmente, com a natureza humana. Uma pessoa que não demonstrou nenhum tipo de arrependimento pela prática de um crime tão bárbaro. Ele viu que não tinha solução, não tinha como sustentar aquela versão, e isso possibilitou o encerramento do caso", revelou Leonardo Macharet.

Loalwa Braz: uma das vozes mais ouvidas do mundo

Loalwa Braz foi um dos ícones da lambada, estilo e movimento musical que surgiu no final dos anos 1980. A cantora era a vocalista da banda Kaoma (1989-1999) e ficou especialmente conhecida pelo sucesso "Lambada (Chorando se foi)", do disco "Worldbeat" (1989).

No início da década de 1990, o single da banda vendeu mais de cinco milhões de cópias em todo o mundo. De acordo com o site oficial da cantora, Loalwa foi uma "das 20 vozes mais ouvidas em todo o mundo", entrando para o livro de recordes do Guiness.

Ao longo da carreira, a artista vendeu mais de 30 milhões de discos em todo o mundo, incluindo os trabalhos editados a solo. Loalwa Braz cantou com Gilberto Gil, Tim Maia, Alcione, Maria Bethânia, Emílio Santiago, Gal Costa e Caetano Veloso.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.