Seal é o primeiro artista confirmado para a 13ª edição do EDPCoolJazz. O regresso do cantor britânico ao festival onde atuou em 2011 está marcado para dia 20 de julho, no Estádio Municipal de Oeiras, no Parque dos Poetas.

O artista, que celebra este ano 25 anos de carreira, vem a Oeiras apresentar o último disco, "Seal 7", e recordar  outros êxitos da sua carreira que o celebrizaram ao longo destes últimos anos como "Killer", "Crazy", "Kiss from a Rose", "Prayer for the Dying" ou "Color", entre outros.

Seal é “um cantor e compositor reconhecido pela singular mistura que imprime às suas canções com os vários ritmos soul, folk, dance, rock e pop, num exercício único e criativo onde expressa a experiência cheia de amor através da música”, realçou à Lusa a organização.

Olusegun Olumide Adeola Samuel, o nome de registo de Seal, iniciou a carreira musical em finais da década de 1989, atuando em algumas bandas inglesas de “soul music”, tendo-se destacado no panorama britânico. O single “Killer” vendeu mais de cinco milhões de cópias e “colocou-o na ribalta em toda a Europa”.

Em 1991 Seal assina contrato com uma discográfica e edita o primeiro álbum em nome próprio, “Seal”, do qual a canção “Crazy” foi uma das 10 mais tocadas nos Estados Unidos.

O seu segundo trabalho, que o tornou mundialmente conhecido, surgiu em 1994. Este álbum - “Seal II” - vendeu mais de 20 milhões de cópias em todo o mundo e valeu-lhe dois Grammy em 1996: de Melhor Música por “Kiss from a rose” e o de Melhor Intérprete Masculino.

Desde então, Seal já arrecadou três Brit Awards, na categoria de melhor cantor masculino, quatro Grammy e um MTV Video Music Award.

Em 1998 editou “Human Being”, que inclui temas como “Lost my faith” e “Colour”. Depois de um interregno sem gravar, Seal regressou em 2003, com o álbum “Seal IV”, seguindo-se “Live in Paris”, “One night to remembre”, “System”, “Soul”, “Commitment” e “Soul 2”.

Ao longo destes 13 anos, o edpcooljazz já produziu mais de 130 concertos, aos quais assistiram “mais 275.000 espetadores num ambiente intimista, perto dos palcos e sem o aglomerado das grandes multidões”,

O Festival define-se como um conjunto de “espetáculos individuais numa junção única entre música cool, história, património e natureza”, segundo a mesma fonte.

A edição do edpcooljazz 2015 teve mais de 46.000 espetadores, em sete dias de concertos, com quatro concertos esgotados.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.