Shia LaBeouf foi preso no local da instalação de arte "He Will Not Divide Us" na quarta-feira à noite em Nova Iorque.

A iniciativa é o seu protesto permanente contra o novo presidente Donald Trump.

O ator de 30 anos foi algemado pela polícia após um desentendimento com outro homem ter originado um confronto físico.

No Twitter oficial da iniciativa foi publicado um vídeo de 13 segundos que alegadamente esteve na origem do episódio.

Aí é possível ver Shia LaBeouf, que é judeu, a afastar com agressividade um homem com quem estava a posar quando este diz "Hitler não fez nada de errado".

Mais tarde, na mesma rede social a informação foi desenvolvida: "“Shia foi atacado por um nazi. Shia foi preso. O nazi escapou-se". Pelas 10h00 em Lisboa foi colocada a informação de que tinha sido libertado.

A iniciativa de "He Will Not Divide Us" foi criada por Shia LaBeouf e tem o objetivo de durar quatro anos ou o tempo que Donald Trump ficar no cargo.

Consiste numa câmara montada à frente de uma parede no exterior do Museu das Imagens em Movimento em Queens, com os transeuntes a serem convidados a ficar o tempo que quiserem a repetir a frase "He Will Not Divide Us" [Ele não nos vai dividir], com transmissão por streaming.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.