Sting voltou este domingo, 21 de julho, a uma casa que já conhece. O músico foi o protagonista do último dia do MEO Marés Vivas e ofereceu um alinhamento que foi de encontro com as expectativas dos fãs.

Apesar de ter cancelado alguns concertos nas últimas semanas por motivos de saúde, no palco do festival de Vila Nova de Gaia, Sting não acusou qualquer cansaço. Durante mais de uma hora, o cantor britânico passeou pelos temas mais marcantes da sua carreira a solo e surpreendeu o público com uma pequena viagem pelos sucessos dos The Police, a sua antiga banda.

Além da simpatia, o alinhamento consistente foi o maior trunfo de Sting e o público acolheu-o de braços abertos e com euforia constante.

VEJA NA GALERIA AS FOTOS DOS CONCERTOS:

Com o recinto da Antiga Seca do Bacalhau praticamente cheio, o músico inglês arrancou o concerto com "Message in a Bottle” - tem sido assim em praticamente toda a digressão de verão.

“Englishman in New York” também foi servido quase no arranque do concerto no MEO Marés Vivas e acendeu a chama para o resto da noite.  Os versos "Oh, I'm an alien, I'm a legal alien/ I'm an Englishman in New York" foram cantados por todos da melhor a uma só voz.

A viagem seguiu com paragens intercaladas entre os temas de Sting e dos The Police. Canção a canção, Sting foi provando que continua em forma. Os festivaleiros responderam na mesma moeda e provaram que ainda têm na ponta da língua os grandes êxitos.

"Shape of My Heart” também vincou um grande momento de comunhão entre o britânico a multidão, com muitos corações a saltitar ao ritmo da canção de 1993.

Sting
créditos: JOÃO ROCHA

O grande ponto alto do concerto chegou com "Every Breath You Take”, que levou muitos dos fãs a viajarem pelas memórias dos tempos pretéritos. Foi o momento em que sentiu mais química entre o músico e o público.

"Spirits in The Material World” ou "Roxanne" e também ajudaram à festa e despertaram as reações mais efusivas. Antes do adeus, houve ainda tempo para Sting remar numa versão de "Ain't No Sunshine", tema de Bill Withers que foi entoado pelos milhares de fãs.

Tal como aconteceu no MEO Marés Vivas de 2017, Sting provou mais uma vez que é uma aposta certeira. O seu à vontade em palco - Sting é inegavelmente um artista bem oleado para este tipo de palcos -, mas sobretudo o desfile de êxitos fazem com que toda a gente embarque na grande viagem do britânico.

Morcheeba
créditos: DIOGO ALMEIDA

Antes de Sting, os britânicos Morcheeba subiram ao Palco MEO para percorrendo êxitos. Nada ficou de fora: “The Sea”, “Rome Wasn't Built In a Day a Part of the Process”, Be Yourself” ou “World Looking In ou Otherwise” foram alguns dos temas mais celebrados.

Com a sua voz poderosa, Skye Edwards foi a líder de um concerto relaxado, mas que mereceu ovações por parte dos fãs que ocuparam as primeiras filas.

Ao início da tarde, Tiago Nacarato também espalhou sorrisos e amor pelo MEO Marés Vivas. Já os HMB tiveram a missão de fechar a edição de 2019 do festival de Vila Nova de Gaia.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.