Depois de uma pausa de vários meses, os estudantes estão de voltar às Las Encinas: a terceira temporada de "Elite" chegou esta sexta-feira, dia 13 de março, à Netflix e promete agarrar os fãs da série espanhola com mais drama, amor e intrigas.

"Polo regressou à escola. A tensão que a sua presença gera entre os alunos só pode terminar de uma forma: com uma nova tragédia em Las Encinas", frisa o serviço de streaming em comunicado.

Veja na galeria os bastidores da nova temporada:

Na terceira temporada de "Elite", os protagonistas enfrentam os últimos meses no colégio, numa fase em que têm de tomar decisões que podem alterar o seu futuro para sempre. "Será um percurso repleto de amor, sexo e amizade, mas também de ciúme, segredos e desejo de vingança, que ameaçam destruir as vidas que ainda estavam por começar", acrescenta a Netflix.

No primeiro episódio da nova temporada, "Carla é interrogada quando um aluno é assassinado numa festa". "No passado, ela enfrenta Polo no tribunal. Ander sofre um susto de saúde e Nadia conhece um pretendente", acrescenta a sinopse do episódio.

VEJA O TRAILER:

Da morte de Marina ao regresso de Polo:

A morte de Marina, os dramas dos relacionamentos na adolescência, a relação entre os pais e os filhos e a vida da "elite" da cidade foram alguns dos ingredientes principais dos primeiros episódios da série espanhola.

Na segunda temporada, as redes sociais, as relações familiares, as amizades e amores foram os tópicos principais. O dinheiro e o mistério também marcaram o rumo da história. "O dinheiro corrompe... quando tens 16 anos e vives num mundo capitalista, dizem-te que vais viver melhor se tiveres muito dinheiro. Que vais ter poder. É algo que se foi enraizando e que não é real. Isso faz-me lembrar a personagem da Cayetana", defendeu Mina El Hammani em conversa com o SAPO Mag, antes da estreia da segunda temporada.

ELITE

Para Miguel Bernadeau, o objetivo da história não é passar a mensagem de que as pessoas ricas fazem coisas más: "Não é essa a mensagem que tentámos passar, mas percebo que esse seja o pensamento de quem vê".

"É curioso que a família mais pobre da série é a família mais próxima, a que tem uma união real. E aqui as famílias dos ricos são horríveis", acrescentou Omar.

Para Ester Exposito (Carla), as histórias contadas em "Elite" não são apenas para jovens. "Acho que os adultos podem gostar porque é uma série com várias camadas", defende. "Porque todos  [adultos e jovens] querem fazer parte de algo, de um grupo, quer seja na escola ou no trabalho. Queremos sempre encontrar a felicidade", acrescenta Danna Paola (Lu).

"As personagens cresceram muito rapidamente porque passaram por coisas que os jovens com 17 anos não passam", acrescenta Alvaro Rico, jovem que veste a pele de Polo, considerado o vilão de "Elite". "Adoro ser o mau da fita. Adoro. Entendo que digam que o Polo é o vilão, o mauzão da série... porque, afinal de contas, matou uma pessoa. Mas não é um ser totalmente mau. É um tipo que não mataria uma mosca, mas encontrou-se numa situação que o ultrapassou a todos os níveis. Não sabe bem porque é que cometeu isso - deve ter havido algum curto circuito na sua cabeça", contou ao SAPO Mag.

Já para Omar Ayuso, interpretar um jovem muçulmano e gay não tem uma carga especial. "O que oferece a personagem é muito subjectivo, de acordo com cada pessoa. Portanto, não há nenhum objetivo de dar respostas às pessoas. Seria irreal. Pode é dar visibilidade porque todos precisamos de referências para não nos sentirmos bichos raros no mundo", explicou o jovem ator.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.