“À hora a que estamos a falar, conseguimos restaurar um único sinal do conjunto dos nossos canais, mas apenas conseguimos transmitir programas pré-gravados”, declarou o diretor-geral da TV5Monde, Yves Bigot.

“Não fomos capazes ainda de restabelecer a difusão, nem a produção dos nossos noticiários”, disse o mesmo responsável à rádio RTL.

O ataque informático ocorreu por volta das 22:00 (21:00 em Lisboa) e todas as emissões do TV5Monde foram interrompidas durante três horas, num ataque em que os piratas tomaram também o controlo das páginas na Internet e nas redes sociais Facebook e Twitter.

“Mesmo se conseguirmos restabelecer durante a manhã as nossas emissões – assim esperamos –, os danos infligidos ao conjunto dos nossos sistemas de produção e difusão são significativos”, frisou o mesmo responsável.

Os piratas, que exibiram reivindicações do ataque nas redes sociais do canal, publicaram também documentos na página da TV5Monde no Facebook, alegando tratar-se de dados pessoais de familiares de soldados que participam nas operações contra o grupo.

“Soldados da França, fiquem longe do estado islâmico! Vocês têm a oportunidade de salvar as vossas famílias, aproveitem” – dizia uma mensagem publicada no Facebook.

O TV5 Monde, com sede em Paris e criado em 1984, chega a mais de 257 milhões de casas em mais de 200 países, pelo que figura como a segunda maior rede televisiva, a seguir à norte-americana MTV.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.