O cineasta experimental Ken Jacobs, vencedor do 16º Curtas, e a dupla de realizadores franceses Arnaud e Jean-Marie Larrieu vão ser os autores em foco nesta edição do
Curtas - Festival Internacional de Cinema.

O programa do Festival foi apresentado nesta quinta-feira pelos directores do Curtas Miguel Dias, Mário Micaelo, Dario Oliveira e José Nuno Rodrigues no Teatro Municipal de Vila do Conde.

As competições são um dos pontos fortes do certame. A começar pela categoria Internacional que reúne 40 filmes de 28 de países a serem exibidos em 9 sessões. Já a competição Nacional recebe 17 estreias em 4 sessões.

Continuando a dar espaço ao cinema experimental, o Curtas conta também com uma competição nesta área, exibindo 28 obras dividas em 3 sessões. Os futuros realizadores portugueses também têm espaço na categoria
“Take One” dedicada a jovens autores com filmes produzidos em ambiente escolar.

Outras categorias em competição são as de videoclips e cinema infantil, esta última integrada no Curtinhas, uma parte do festival dedicada a toda a família, com cinema e actividades para os mais novos.

O
cinema 3D vai estar presente no festival, lembrando que os primeiros filmes em três dimensões foram feitos na década de 50. Obras marcantes que recorreram a esta técnica vão ser exibidas, entre elas, “Chamada para a Morte”, de
Alfred Hitchcok.

Considerado uma referência no cinema experimental nas décadas de 60 e 70, o norte-americano
Ken Jacobs vai estar presente no certame. Sendo um dos autores revisitados nesta edição, Ken Jacobs vai orientar uma masterclass, apresentar uma performance e uma exposição no Solar Galeria de Arte Cinemática, em Vila do Conde.

Há ainda espaço para filmes com mais de 60 minutos, na secção
“Da Curta à Longa” que conta com a exibição de “Eastern Drift”, de Sharunas Bartas, “La Terre de la Folie”, de Luc Moullet, ou do documentário “Stones in Exile”, filme sobre a gravação do álbum dos Rolling Stones “Exile on Main Street” de 1972, que foi reeditado este ano.

Rita Redshoes, Dead Combo ou Orelha Negra são os artistas portugueses que participam na secção
“Remixed”, que apresenta filmes sonorizados pela criatividade de cada um destes músicos. No encerramento do festival será apresentada a instalação-concerto
“Esse olhar que era só teu”, uma homenagem à Amália Rodrigues concebida pelos
Dead Combo e pelo realizador
Bruno de Almeida.

Para atender ao público que se desloca do Porto para Vila do Conde, a organização vai disponibilizar duas viagens de autocarro diárias e gratuitas. Os autocarros partem às 16h e 20h30 da Casa da Música até ao Teatro Municipal de Vila do Conde, de onde regressam para o Porto às 19h30 e às 2h30.

Instalado desde o ano passado no Teatro Municipal da cidade o Curtas recebeu na edição anterior perto de 22 mil pessoas em todas as actividades do Festival. O orçamento do 18º Curtas é de aproximadamente 450 mil euros.

O programa completo pode ser consultado no
site do Festival.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.