O Festival de Cinema e Literatura de Olhão (FICLO) vai trazer ao Algarve o realizador espanhol Albert Serra para participar num seminário, marcando o ponto de partida de uma “retrospetiva integral dos seus filmes literários”, anunciou hoje a organização.

O seminário tem início a 3 de março, prolonga-se por cinco dias e permitirá aos participantes - pelo preço de 50 euros ou 25 para estudantes – debater “os múltiplos cruzamentos e relações” entre a literatura e o cinema, “muito para além das habituais questões das adaptações das obras literárias” ao grande ecrã, referiu a organização do FICLO.

“Realizador e argumentista, Albert Serra é considerado um dos mais irreverentes e transgressores cineastas contemporâneos, sendo responsável por uma obra que, de ‘Honra de Cavalaria’ [2006] a ‘Liberté’ [2019], é indubitavelmente marcada pela literatura”, justificou a organização do festival algarvio num comunicado.

A mesma fonte salientou que o trabalho de Albert Serra foi apresentado e arrecadou diversos prémios em “importantes festivais internacionais, como Cannes, Toronto ou Locarno”, mas vai além da realização de obras cinematográficas, destacando-se também por “colaborações no teatro e na museologia”.

“Quando lhe perguntam por essa relação da literatura com o cinema na sua obra, Serra diz que, se o espectador já tiver um contexto, ou conhecer a história, ele tem mais liberdade para contar essa história, ou a sua história dessa história. Serra diz mesmo: ‘sem leitura não há inspiração’”, expôs também a organização do festival.

O seminário “Metodologia e Cinema Contemporâneo” começa a 3 de março, tem uma “duração de cinco dias” e destina-se “a curiosos e profissionais”, esclareceu a organização.

O FICLO regressará depois, entre 28 de março e 5 de abril, e fará "uma retrospetiva integral da sua obra ligada à literatura”.

Esta retrospetiva vai debruçar-se sobre obras como “Honra de Cavalaria”, livremente inspirada nas personagens principais de Quixote, de Miguel de Cervantes, ou “El Cant dels Ocells” (2008), “que vai beber à Bíblia” como fonte de inspiração, precisou a organização.

“História da Minha Morte” (2013), com foco em Casanova e Drácula, “A Morte de Luís XIV" (2016), que se inspira nas “Memórias” de Saint Simon, ou o seu último filme, “Liberté” (2019), são outras das obras de Albert Serra que irão estar em foco no FICLO, acrescentou.

O festival algarvio segue assim os passos de algumas instituições culturais internacionais, com o Centro Pompidou de Paris, a Cinemateca de Bruxelas ou Museu Reina Sofía, em Madrid, que também dedicaram retrospetivas à obra deste autor, sublinhou ainda a organização do FICLO.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.