Existe um antes e depois na carreira de Anthony Hopkins. E, pelos vistos, o momento está ligado a uma grande alegria mas também arrependimento.

Até 1991, o britânico era um ator de prestígio, descoberto por Laurence Olivier em 1965 após começar no teatro alguns anos antes, e com filmes no currículo como "O Leão no Inverno" (1968), "O Jovem Leão" (1972), "As Duas Vidas de Audrey Rose" (1977) , "O Homem Elefante" (1980) e "Revolta no Pacífico" (1984).

Após a estreia de "O Silêncio dos Inocentes" em fevereiro de 1991, passou a estar associado ao papel do doutor Hannibal Lecter, brilhante psiquiatra, mas também psicopata canibal que se deliciava com jogos mentais após ser contactado por uma jovem estagiária do FBI, Clarice Starling, interpretada por Jodie Foster.

Ambos ganharam Óscares, tal como o próprio filme, a realização de Jonathan Demme e o argumento baseado no romance de Thomas Harris. A personagem entrou na cultura popular e aos 54 anos, Anthony Hopkins era uma grande estrela de cinema.

Seguiram-se mais filmes de prestígio e nomeações para Óscares, mas o fantasma de Lecter nunca estava distante, tal como os rumores de uma sequela baseada nos outros livros. E em 2001, seduzido pelos 20 milhões de dólares oferecidos pelo produtor Dino De Laurentiis, concordou em fazer "Hannibal", realizado por Ridley Scott.

Jodie Foster, que recusou voltar, foi substituída por Julianne Moore.

A aposta voltou a ser um sucesso e rapidamente se avançou para um terceiro filme, "Dragão Vermelho" (2002), ao lado de Edward Norton e Ralph Fiennes, que era uma prequela que fazia a ligação com "O Silêncio dos Inocentes". O impacto nas bilheteiras já não foi o mesmo.

Agora, quase 15 anos mais tarde, quando apenas "O Silêncio dos Inocentes" ficou para a história, a revista Entertainment Weekly perguntou-lhe se, nesta era de sequelas e reinícios, gostaria de voltar a ser uma personagem da sua carreira.

Hopkins foi direto e recordou que já tem essa experiência: "Fiz o erro de fazer mais dois [filmes sobre Hannibal Lecter] e apenas devia ter feito um."

O ator está atualmente na série "Westworld", uma nova versão de um filme de culto de 1973 que em Portugal se chamou "O Mundo do Oeste".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.