Christopher Nolan reagiu aos últimos rumores que o colocam na direção de James Bond.

Em outubro, os fãs do cineasta entusiasmaram-se após vários 'sites' avançarem com a informação que estava em negociações para realizar "dois ou três filmes" da saga 007.

Não só isso, mas "em princípio" preparava-se para fazer filmes que iriam colocar o agente secreto com licença para matar no cenário original dos romances de Ian Fleming da década de 1950.

Nolan, ainda sem projeto após o sucesso de "Oppenheimer" no Verão, deitou por terra as especulações.

“Não, infelizmente não – não há verdade nesses rumores”, disse o cineasta durante uma entrevista à Associated Press para promover o lançamento em Blu-ray do seu último filme.

No passado, o realizador já tinha dito que era um apaixonado pela saga de espionagem e a influência dos filmes na sua própria filmografia, com destaque para "Inception" e "Tenet", e confirmou que teve encontros com os seus "guardiões", os produtores Barbara Broccoli e Michael G. Wilson.

Após o adeus a Daniel Craig, não existem datas de produção ou estreia para o próximo filme da saga.

Em setembro de 2022, os produtores avisaram que iam começar a procurar o sucessor (um ator com "30 e poucos anos" para ser Bond os próximos 10-12 anos) e a produção do próximo filme dificilmente arrancaria antes de 2024.

Note-se que estes prazos foram dados antes da greve dos argumentistas e atores de Hollywood, que paralisou a indústria entre o início de maio e novembro.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.