Acabou a resistência de "Tenet", o único grande filme do verão cuja data de estreia nos cinemas não tinha sido alterada por causa da COVID-19.

Esta sexta-feira ao fim da tarde (12), o estúdio Warner Bros anunciou oficialmente o adiamento da estreia do novo filme de Christopher Nolan de 17 para 31 de julho (previsivelmente um dia antes em Portugal).

Na data antiga foi anunciado o relançamento comemorativo do décimo aniversário de "Inception" ("A Origem"), outro filme de Christopher Nolan, com Leonardo DiCaprio, Tom Hardy, Joseph Gordon-Levitt, Ellen Page e Marion Cotillard: as sessões serão acompanhadas de imagens inéditas de "Tenet" e uma apresentação exclusiva com outros filmes da Warner.

O adiamento de "Tenet" é de duas semanas, mas relevante: a imprensa especializada avança que pesou na decisão a ausência de datas de abertura oficial para os cinemas em Nova Iorque e outros mercados internacionais importantes.

O filme custou 200 milhões de dólares e é anunciado como um épico de espionagem à volta de um espião trazido de volta dos mortos com o objetivo de ajudar a evitar uma Terceira Guerra Mundial muito pior do que o holocausto nuclear. No elenco estão John David Washington, Robert Pattinson, Clémence Poésy, Martin Donovan, Elizabeth Debicki, Aaron-Taylor Johnson, Kenneth Branagh, Himesh Patel e Michael Caine.

VEJA O TRAILER.

A COVID-19 teve um impacto enorme na indústria, paralisando produções de cinema, levando ao encerramento de salas, ao adiamento de festivais de cinema e à reflexão sobre estratégias de exibição cinematográfica envolvendo, sobretudo, as plataformas de ‘streaming’.

Como consequência, "Tenet" e 17 de julho tinham-se tornado as grandes referências para um teste enorme ao regresso dos espectadores e ao próprio consumo de cinema em tempos de pandemia.

Essa atenção vira-se para "Mulan", que passa a ser o primeiro "blockbuster" da temporada se a Disney mantiver a data de 24 de julho, anunciada após o adiamento em março.

Pouco depois de anunciar o adiamento de "Tenet", a Warner fez outras alterações no seu calendário.

A de maior impacto é a de "Mulher-Maravilha 1984", que passou para 2 de outubro. É a quinta data de estreia: tinha sido inicialmente anunciado para 13 de dezembro de 2019 antes de ser antecipado para 1 de novembro, adiando a seguir para 5 de junho de 2020 e depois, por causa da pandemia, para 13 de agosto.

"Matrix 4", cuja rodagem foi suspensa em Berlim e talvez seja retomada em julho, passou de 21 de maio de 2021 para 1 de abril de 2022.

"Godzilla vs. Kong", que estava anunciado para 20 de novembro, passou para a data de "Matrix 4".

Por causa do adiamento de "Tenet", um outro filme, "Unhinged", com Russell Crowe, passou de 1 para 10 de julho: a sua estreia continua a ser vista como um "balão de ensaio" para os cinemas afinarem as novas rotinas de funcionamento por causa da pandemia.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.