A Disney fez um contrato de seguro de proteção sobre Carrie Fisher no valor de 50 milhões de dólares [47,6 milhões de euros], avançou o site Insurance Insider.

Após a morte da atriz a 27 de dezembro, espera-se que o estúdio, que é o proprietário da Lucasfilm e da saga "StarWars", vá receber um dos maiores pagamentos da história por acidentes pessoais.

A apólice, feita com a Lloyds de Londres, terá sido criada para proteger a Disney de quaisquer perdas caso Carrie Fisher não conseguisse cumprir o seu contrato, que incluía "Star Wars: O Despertar da Força" e mais dois filmes.

Embora tenha concluído a rodagem do "Episódio VIII", que estreia em dezembro, a personagem da General Leia Organa deveria entrar no filme seguinte, cuja rodagem ainda não começou.

Uma vez que passou pouco tempo, não existem informações sobre o que vai acontecer à personagem, mas especula-se sobre a possível utilização de uma recriação CGI, seguindo o que aconteceu com "Rogue One: Uma História de "Star Wars".

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.