Chegou a altura de tirar o pó das almofadas e deixar as pratas a brilhar porque a família de aristocratas mais querida da televisão está de volta, agora no cinema, com mais pompa do que nunca e preparada para receber a visita do rei e da rainha da Inglaterra.

Nove anos após a exibição do primeiro episódio da série inglesa "Downton Abbey", que deixou de ser exibida em 2015 depois de seis temporadas, os Crawley estão novamente reunidos para a alegria dos fãs à volta do mundo.

"Nunca pensei que faríamos um filme quando a série acabou, mas houve uma uma onda de pedidos para que se fizesse um filme e finalmente isso tornou-se realidade", explicou à AFP Julian Fellowes, criador e argumentista da série e da longa-metragem, na estreia mundial do filme na noite de segunda-feira no centro de Londres.

Premiada com Globos de Ouro e Emmys, além dos Bafta britânicos, a série era vista por cerca de 120 milhões de espectadores em mais de 200 países.

A história conta as peripécias de uma família de aristocratas e os seus empregados domésticos nos gloriosos anos de 1912 a 1925.

O filme, que chega aos cinemas britânicos na sexta-feira - e em Portugal dia 19 -, retoma a história a partir de 1927, um ano depois da greve geral que o mundo operário britânico enfrentará com os empresários e o governo conservador de Stanley Baldwin.

O elenco é o mesmo da série, começando com Maggie Smith, que interpreta a rabugenta condessa Lady Violet, e também há rostos novos como Imelda Staunton (a cruel Dolores Umbridge, de "Harry Potter").

A atriz une-se assim ao seu marido, Jim Carter, que desempenha o papel do adorável chefe dos mordomos que se aposentou ao final da série, Charles Carson.

Pânico no castelo

Apesar do casal estar a trabalhar junto, Imelda Staunton brinca com o facto, dizendo que não conseguiu ser servida pelo seu marido.

"E ele estava logo do outro lado da mesa!", reclama, fingindo aborrecimento, ao ser entrevistada pela AFP.

O motivo de Carson voltar ao trabalho é a visita dos reis de Inglaterra, uma honra que provoca agitação e muito stresse na família Crawley.

"Estamos sempre a mudar de traje", comenta Lady Cora, a abnegada esposa americana do conde de Grantham.

Na parte de baixo da mansão, os serviçais também se envolvem com a oportunidade de exibir todas as suas qualidades.

"Molesley [agora o mordomo-chefe] nunca ficou tão nervoso na sua vida", conta seu intérprete, Kevin Doyle.

Ameaçados pelos serviçais dos monarcas e temerosos de perder o seu lugar na cerimónia, farão uma pequena revolução para ter a a chance servir a mesa dos reis.

Enquanto isso, Lady Violet, a rainha das intrigas, prepara a sua próxima jogada. A rabugenta matriarca da família é uma das personagens favoritas do público.

E os fãs não ficarão dececionados com alguns dos seus comentários, já transformados em clássicos, como: "O que é um fim de semana???".

O filme transmite perfeitamente a nostalgia dos anos 1920 com um estilo acertado e grandes doses de glamour, com Julian Fellows a conseguir traçar uma história para cada uma das 20 personagens.

Realizado pelo americano Michael Engler, regressam um sem-fim de rivalidades e romances com um castelo deslumbrante como pano de fundo.

Downton Abbey, que na verdade é o Castelo de Highclere, está localizado em Hampshire, sul da Inglaterra, e não em Yorkshire, ao norte, como acontece na série.

VEJA O TRAILER LEGENDADO.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.