Como se estivesse noutra era de Hollywood, Kristen Stewart foi aconselhada a esconder a sua sexualidade para não prejudicar a carreira.

Numa entrevista para o novo número da revista Harper’s Bazaar, a atriz não se identifica como bissexual ou lésbica por não gostar de "etiquetas" e aceita que se tornou um símbolo dessa ambiguidade .

Apesar de "não se importar nada" com o impacto que isso possa ter na carreira, houve tempos, e não tão antigos como isso, em que o sistema de Hollywood aconselhou a antiga estrela da saga "Twilight" a ser discreta.

"Foi-me dito sem rodeios, 'Se queres fazer um favor a ti mesma e não segurares a mão da tua namorada em público, podes conseguir um filme da Marvel", revelou.

"Não quero trabalhar com pessoas como essas", acrescentou após essa recordação.

Vista nos tempos de "Twilight" como reservada e mesmo antipática em público, Kristen Stewart conta à revista que só começou a sentir-se mais confortável nos contactos com a comunicação social quando desistiu de querer proteger a sua sexualidade: "Costuma sentar-me em entrevistas e pensar, 'O que será que eles me vão perguntar', mas agora, literalmente, podem perguntar-me o que quiserem".

O próximo filme da atriz não é para a Marvel, mas para a Sony, outro grande estúdio em Hollywood: a nova versão de "Os Anjos de Charlie" chega aos cinemas portugueses a 7 de novembro.

VEJA O TRAILER.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.