Com um total de 222,8 milhões de dólares acumulados nas bilheteiras norte-americanas ao fim de 12 dias de exibição, e um total de 465,3 milhões em todo o mundo, "Esquadrão Suicida" está no bom caminho para equilibrar o orçamento de 175 milhões de dólares (a que se somam as despesas de marketing e distribuição).

Mas a queda abrupta do filme não deixa de ser motivo de preocupação para o estúdio Warner Bros: é uma das maiores de sempre para um filme de super-heróis, uma tendência que já se verificara em março com "Batman v SuperHomem: O Despertar da Justiça", do mesmo estúdio e também muito zurzido pela crítica, que caiu 69% ao segundo fim-de-semana. Dois deslizes que podem colocar em risco a estratégia de filmes interligados adaptados dos super-heróis da DC Comics, quando houver algum cujo marketing não o sustente no primeiro fim-de-semana, antes do boca a boca (até agora negativo) começar a fazer os seus efeitos. Por comparação, "Capitão América: Guerra Civil", adaptado do super-herói da rival Marvel, que foi um êxito de crítica, caiu apenas 59,9% no segundo fim-de-semana, onde atingiu os 295 milhões de dólares e é o segundo filme mais visto de 2016, logo a seguir a "À Procura de Dory".

Mas a surpresa surgiu no segundo filme mais visto do fim-de-semana que foi também a sua estreia de maior sucesso: a comédia de animação para adultos "Salsicha Party", escrito e produzido por Seth Rogen e Evan Goldberg, que arrecadou 33,6 milhões de dólares, um sucesso para um filme que custou apenas 19.

A segunda estriea mais vista foi o novo filme da Disney, "A Lenda do Dragão", com apenas 21 milhões de dólares de bilheteira nos EUA, muito baixo para um filme que se quer de primeira linha do estúdio do Rato Mickey, com uma campanha de marketing invulgarmente pouco expansiva. A esperança da Disney é que a unanimidade de críticas muito positivas elevem o boca a boca do filme e levem mais pessoas às salas nas próximas semanas, que permitam cobrir o custo relativamente baixo da película (65 milhões de dólares).

A última grande estreia da semana nos EUA, "Florence, Uma Diva Fora de Tom", arrecadou apenas 6,58 milhões de dólares, em linha com a fita anterior da atriz, "Ricky e os Flash".

Dos filmes já em cartaz, destaque para a queda de apenas 39% de "Jason Bourne" ao terceiro fim-de-semana, para um total de 126,7 milhões de dólares, e principalmente, para a queda mínima de 18,2% de "Mães à Solta" no mesmo período, um pequeno sucesso que já vai nos 71,4 milhões de dólares com um orçamento de 20.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.