O festival de cinema Fantasporto retirou o filme russo "Vladivostok", do realizador Anton Bormatov, da programação deste ano e manifestou solidariedade com a Ucrânia, foi hoje anunciado.

"O Fantasporto não pode deixar de se solidarizar com o sofrimento dos ucranianos e com a defesa da Democracia", sublinha a organização do festival em comunicado.

"Vladivostok", de Anton Bormatov, é uma produção da Mosfilm, o histórico e quase centenário estúdio de produção de cinema e televisão russo, "a entidade estatal para o cinema da Rússia", explica o festival.

Segundo o Fantasporto, "Vladivostok" era o único filme russo selecionado para a edição deste ano do festival e a sua escolha tinha sido anunciada "muito antes da invasão da Ucrânia".

No entanto, o festival decidiu retirá-lo em protesto pela ofensiva militar lançada pela Rússia contra a Ucrânia.

A 42.ª edição do Festival Internacional de Cinema do Porto – Fantasporto decorrerá de 1 a 10 de abril no Teatro Rivoli.

A Rússia lançou na madrugada de 24 de fevereiro uma ofensiva militar com três frentes na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamentos em várias cidades.

As autoridades de Kiev contabilizaram, até ao momento, mais de 2.000 civis mortos, incluindo crianças, e, segundo a ONU, os ataques já provocaram mais de um milhão de refugiados na Polónia, Hungria, Moldova e Roménia, entre outros países.

O ataque foi condenado pela generalidade da comunidade internacional, e a União Europeia e os Estados Unidos, entre outros, responderam com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas para isolar ainda mais Moscovo.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.