O filme "O Ornitólogo", do realizador português João Pedro Rodrigues, está desde sexta-feira em exibição no Lincoln Center, em Nova Iorque, e tem recebido o apoio da crítica norte-americana.

"Rodrigues entrega, por fim, um filme intrigante e ousado que provavelmente vai surpreender os fãs do seu trabalho e os espectadores que desconhecem a sua obra", escreveu o crítico do The New York Times Glenn Kenny.

O filme, protagonizado por Paul Hamy, conta a história de um investigador que se dedica ao estudo dos pássaros e enfrentará medos e o risco de quase se afogar durante um trabalho de campo, na descida de um rio, numa floresta.

O conceituado 'site' de cinema 'Roger Ebert' dá quatro estrelas e meia à película e diz que "há sempre algo para ponderar neste filme, que se torna mais estranho e polarizante à medida que progride."

"Ao longo do processo, o ritmo é meditativo, frequentemente com a quietude de um lago calmo. Tudo isto conduz a uma das melhores qualidades do filme: uma atmosfera de espaço vasto e aberto, mas sobre ideias muito especificas. Apenas os realizadores que mais valem a pena nos podem dar isso", escreve Nick Allen.

A revista de cinema Variety considera o filme um "divertimento blasfemo", devido às referencias religiosas e à inspiração na história de Santo António, e diz que é "deliciosamente subversivo e genuinamente engraçado."

"Apesar de ser o filme mais acessível do realizador, apelidar este impressionante trabalho visual de 'acessível' não significa que a maioria das audiências vá compreender completamente os caminhos deliciosamente deambulantes de Rodrigues, ou apreciar esta homoerótica, brincalhona e moderna hagiografia", escreve um dos críticos da revista.

A estreia mundial do filme, de produção luso-franco-brasileira, ocorreu no Festival Internacional de Cinema de Locarno, a 08 de agosto de 2016, onde foi distinguido.

Estreou-se em Portugal a 20 de outubro de 2016, em França, a 30 de novembro do mesmo ano e, no Brasil, estrou-se no passado dia 30 de março.

João Pedro Rodrigues conquistou, em 2016, exatamente com "O Ornitólogo", o prémio de melhor realizador no festival de cinema de Locarno (Suíça) e o prémio de melhor filme no Festival de Cinema do Recife (Brasil).

No âmbito da 45.ª edição do Festival de Outono, o Centro Pompidou, em Paris, apresentou, de 25 de novembro do ano passado e 02 de janeiro deste ano, uma retrospetiva integral do cineasta português.

O filme começou a ser exibido no Lincoln Center, no dia 23 de junho, e poderá ser visto até quinta-feira.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.