A 13ª edição decorrerá de 4 a 14 de outubro, em Lisboa, seguindo depois para outras cinco cidades portuguesas, e vai exibir 52 filmes, dos quais 20 serão em antestreia nacional. Está agendada também uma homenagem ao realizador
Olivier Assayas e uma retrospetiva do cineasta
Jacques Audiard, tudo com a atriz e cantora
Maria de Medeiros como madrinha.

A Festa do Cinema Francês vai abrir no cinema São Jorge com a comédia
«Paulette» (na imagem), de Jérôme Enrico, em antestreia mundial, e contar com a presença da protagonista, a atriz
Dominique Lavanant. O encerramento em Lisboa ficará por conta da antestreia nacional de
«De rouille et d'os», de Jacques Audiard, com
Marion Cotillard.

A organização, a cargo do Instituto Franco-Português, sublinhou que, além das comédias e dramas, da ficção e documentário que tornam o cinema francês «bastante diversificado, mas com identidade forte», a Festa do Cinema Francês estará «atenta às inquietações e à realidade social».

Um ano depois de ter sido exibido no DocLisboa, a Festa do Cinema Francês mostrará o documentário
«Fragments d'une Revolution», filme coletivo feito durante as eleições de 2009, no Irão, e «Indignados», do realizador
Tony Gatlif, inspirado em «Indignai-vos», de Stéphane Hessel, com imagens de protestos em Espanha, França e Grécia.

A eles juntar-se-á ainda o documentário
«Portugal, os Caminhos da Incerteza», feito por François Manceaux, em parceria com a SIC Notícias ao longo de um ano, entre 5 de outubro de 2010 e 5 de outubro de 2011.

Maria de Medeiros será este ano a madrinha do festival e escolherá seis filmes que realizou ou nos quais participou, como
«Três Irmãos» (1994), de
Teresa Villaverde,
«Capitães de Abril» (2000) e «À l'Abri de la Tempête» (2010), de Camille Brottes Beaulieu.

O público português poderá escolher o melhor dos dez filmes franceses em competição, entre os quais «Captive», de
Brillante Mendoza, com
Isabelle Huppert,
«Frango com Ameixas», de
Marjane Satrapi e
Vincent Paronnaud, «Paulette», de Jérôme Enrico, e «Sur la Piste du Marsupilami», de
Alain Chabat, a partir de uma banda desenhada de Spirou.

A homenagem ao realizador e argumentista Olivier Assayas, que será feita em parceria com a Cinemateca Portuguesa, incluirá 12 filmes e o mais recente,
«Après Mai», que será exibido em Lisboa, ainda antes da estreia em França.

Destaque ainda para o ciclo Universo de Animação, com filmes como «O Planeta Selvagem»(1973), de René Laloux, «Le Tableau» (2011) e «Zarafa» (2012), de Rémi Bezançon e Jean-Christophe Lie.

Depois de Lisboa, a Festa do Cinema Francês seguirá, cronologicamente, para Almada, Faro, Porto, Coimbra e Guimarães, estando confirmadas exibições de alguns filmes em Évora, Estarreja, Seixal e Setúbal.

Toda a programação pode ser consultada em
www.festadocinemafrances.com .

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.