A primeira notícia chegou no final de fevereiro, ainda antes do mundo começar a ser dominado pela COVID-19: após 39 anos e quatro filmes, Steven Spielberg tinha desistido de fazer o próximo “Indiana Jones”.

A decisão apanhou Hollywood de surpresa: parecia incontornável o reencontro com Harrison Ford no projeto anunciado em 2016 e que viu a data de estreia ser adiada várias vezes (a mais atual, já afetada pela desistência e também pela pandemia, é 29 de julho de 2022).

O produtor da saga desde 1981 confirmou que o novo realizador será James Mangold, que tinha sido apontado como o favorito da Disney e fez "Walk the Line", "Logan" e um recente grande sucesso distribuído pelo estúdio, “Le Mans '66: O Duelo”.

Frank Marshall explicou ao Collider o que ajudou a perceber que era a escolha ideal para substituir Spielberg: "O seu amor pela saga. É um cineasta maravilhoso. Acho que também tem uma relação com o Harrison. Tratou-se de juntar todos os elementos certos na altura certa".

James Mangold com Hugh Jackman na rodagem de "Logan"

O produtor também tranquilizou os que ficaram preocupados com a saída de Spielberg: "o Steven continua como produtor, portanto temos o melhor de tudo".

Previsões oficiais para o início da rodagem é que ainda não existem: Marshall indicou que só recentemente começaram a escrever o argumento.

Isto indica que Mangold quer estar envolvido criativamente em qual será a história e não ser apenas o realizador, pois havia um argumento pronto para avançar: antes de Speilberg desistir, Harrison Ford disse que estava pronto para começar em abril, em Londres.

Além disso, acrescentou o produtor, por causa da pandemia, nada irá começar até se conseguir garantir a segurança de todos.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.