Não foi Michael Douglas em "Instinto Fatal": Sharon Stone revelou que Robert De Niro foi "de longe", quem melhor beijou entre todos os parceiros que teve na sua carreira de quatro décadas.

A revelação surgiu durante uma entrevista virtual no programa Watch What Happens Live.

Em 1995, os dois atores contracenaram em "Casino", de Martin Scorsese: De Niro era Sam "Ace" Rothstein, o gestor de um casino em Las Vegas que se apaixonava por Ginger, uma prostituta, com quem acaba por casar e acabava por ficar viciada em drogas e álcool.

"Bob era o ator que mais admirava... apenas queria estar do outro lado da mesa de Robert De Niro e aguentar-me. Talvez porque o tinha em tão extraordinária consideração, para mim foi o auge do momento do beijo", recordou.

Tal era a admiração que, com humor, Sharon Stone acrescentou que teria reagido com entusiasmo mesmo que o ator lhe batesse na cabeça com um martelo.

"Estava loucamente apaixonada por ele como atriz", explicou.

Sharon Stone acrescentou que beijar Robert De Niro foi "de tal forma fabuloso" que não há comparação possível: a experiência com todos os outros atores empalideceu em comparação.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.