"J'accuse - O Oficial e o Espião", de Roman Polanski, que teve a sua estreia marcada pela polémica na França por causa de uma nova acusação de violação contra o realizador, recebeu o maior número de nomeações para os César, a maior distinção do cinema francês.

Com Jean Dujardin e Louis Garrel, o filme é um relato histórico sobre o julgamento em 1894 de Alfred Dreyfus, um jovem oficial judeu promissor, acusado de ter vendido informações militares aos alemães e injustamente condenado a prisão perpétua na Ilha do Diabo.

"J'accuse", que estreia esta semana em Portugal, supera com 12 nomeações "Os Miseráveis" - que está nomeado para o Óscar de Melhor Filme Internacional e estreia a 20 de fevereiro - e "A Belle Époque", que já foi exibido no nosso país, com 11 cada.

CRÍTICA “J’Accuse – O Oficial e o Espião”: Roman Polanski olha para o passado como se fosse um espelho de hoje

O César "não deve adotar posições morais", afirmou o presidente da Academia Francesa, Alain Terzian, ao anunciar os nomeados esta quarta-feira.

"Se eu não estiver equivocado, 1,5 milhões de franceses assistiram ao filme", completou.

A estreia do longa-metragem na França no fim de 2019 foi marcada por pedidos de boicote depois de uma fotógrafa francesa, Valentine Monnier, dizer à imprensa que Polanski a violou em 1975, quando ela tinha 18 anos. O cineasta negou a acusação através do seu advogado.

Quase todos os outros nomeados para Melhor Filme chegaram ou têm estreia prevista em Portugal: "Graças a Deus", de François Ozon, "Especiais", de Eric Toledano e Olivier Nakache (27 de fevereiro), "Portrait de la jeune fille en feu", de Céline Sciamma (27 de fevereiro), e "Roubaix, une lumière", de Arnaud Desplechin (inédito).

Portrait de la jeune fille en feu

Nas categorias de interpretação principal, destacam-se Daniel Auteuil ("A Belle Époque"), Vincent Cassel e Reda Kateb ("Especiais"), Jean Dujardin ("J’Accuse"), Melvil Poupaud ("Graças a Deus"), Anaïs Demoustier ("Alice e o Presidente), Eva Green ("Proxima"), Adele Haenel e Noémie Merlant ("Portrait de la jeune fille en feu"), Karin Viard ("Chanson douce") e Chiara Mastroianni ("Chambre 212").

Louis Garrel ("J’Accuse"), Denis Menochet ("Graças a Deus") e Fanny Ardant ("A Belle Époque") concorrem nas categorias dos secundários.

Para Melhor Filme Estrangeiro concorrem "Dor e Glória", de Pedro Almodóvar (Espanha), "Le Jeune Ahmed", de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne (Bélgica), "Joker", de Todd Philips (EUA), "Lola vers la mer", de Laurent Micheli (´Belgica e França), "Era Uma Vez em... Hollywood", de Quentin Tarantino (EUA), "Parasitas", de Bong Joon-Ho (Coreia do Sul), e "O Traidor", de Marco Bellocchio (Itália, França, Alemanha e Brasil).

Os vencedores dos César serão conhecidos a 28 de fevereiro.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.