Mesmo que não se lhe conheça o nome, conhece-se certamente a música. James Horner foi um peso pesado de Hollywood e assinou bandas sonoras de filmes como «Uma Mente Brilhante», «Titanic», «Braveheart», «Campo de Sonhos» ou «Apollo 13». Morreu esta segunda-feira quando o seu avião se despenhou pelas 9h30, hora local (17h30, hora portuguesa), a cerca de 60 milhas de Santa Barbara, na Califórnia.

As primeiras notícias davam conta de que a pequena aeronave estava em seu nome, que apenas o piloto seguia a bordo e que tinha perdido a vida no acidente mas não havia confirmação de que Horner estivesse aos comandos do avião. A morte do compositor foi entretanto confirmada pela sua assistente Sylvia Patrycja na sua página de Facebook, anunciou o The Hollywood Reporter.

«Perdemos uma pessoa fantástica com um enorme coração e um talento inacreditável. Ele morreu a fazer aquilo que adorava», escreveu Patrycia.

Foi com o trabalho para o filme de James Cameron sobre a tragédia do navio mais célebre do mundo que recebeu dois prémios da Academia, pela banda sonora original e pela canção «My Heart Will Go On», celebrizada na voz de Celine Dion. A banda sonora de «Titanic» continua a ter, à data de hoje, o recorde da mais vendida de todos os tempos.

Teve créditos em outras fitas do realizador James Cameron, em «Aliens, o Recontro Final», e em «Avatar». As duas bandas sonoras valeram-lhe nomeações ao Óscar mas, no bolo total da sua carreira, foi por dez vezes nomeado aos prémios da Academia.

Os seus três últimos trabalhos, todos para filmes com estreia marcada para 2015, terão sido as bandas sonoras dos filmes «Southpaw», com Jake Gyllenhaal e Rachel McAdams, «Wolf Totem», do cineasta Jean-Jacques Annaud, e «The 33», filme sobre o acidente de 2010 que deixou presos numa mina um grupo de trabalhadores chilenos. Horner estaria ainda a trabalhar nas sequelas de «Avatar».

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.