Jamie Foxx está tão feliz por ter um bom filme quase a estrear que até confessou que o último que fez "não prestava".

O vencedor do Óscar por "Ray" (2004) vai aparecer em breve em "Baby Driver: Alta Velocidade" e entusiasmou-se ao apresentar um excerto na cerimónia do domingo à noite dos prémios BET, que distinguem as obras e artistas afro-americanos na área de música, desporto, cinema e outras áreas de entretenimento.

"Mal posso esperar para vos falar do 'Baby Driver'. É maluco, é 'cool e não é um filme típico. É uma corrida de emoções fortes, portanto toda a gente pode ver", explicou o ator.

"E também é bom! Não é como a última coisa que tive", acrescentou.

Os espectadores na sala ficaram um pouco surpreendidos com o comentário, que pareceu espontâneo, mas Foxx riu e continuou.

"Eu sei, é duro. É duro quando ainda se tem de promovê-lo. Sabemos que é mau quando eles [os jornalistas] não nos perguntam nada sobre o filme tipo 'Aquele casaco que usava era apertado'. Sim, eu sei que não prestava", admitiu.

Embora não tenha dito qual era o filme, Jamie Foxx esteve nas salas de cinema pela última vez em janeiro com o 'thriller' "Nos Limites da Lei", onde era um polícia de Las Vegas numa corrida contra o tempo para apanhar os criminosos que raptaram o filho.

Antes disso, entrou no musical "Annie" em 2014, que também foi mal recebido, pelo que se percebe o seu alívio com "Baby Driver", que está a receber boas críticas.

Foxx é um dos criminosos psicopatas para quem trabalha um jovem e talentoso motorista de fuga chamado Baby (Ansel Elgort) à procura de uma saída definitiva do mundo do crime no filme realizado por Edgar Wright e que ainda tem no elenco Kevin Spacey, Lily James, Jon Bernthal, Eiza González e Jon Hamm.

Em Portugal, estreia a 3 de agosto.

Trailer.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.