Joaquin Phoenix afirmou que o seu aclamado papel como o protagonista de "Joker" foi uma das grandes experiências da sua carreira, após a adaptação cinematográfica ambiciosa e sombria sobre a personagem da banda desenhada gerar comoção no Festival de Cinema de Toronto.

Após uma passagem triunfante pelo Festival de Veneza, onde ganhou no sábado o Leão de Ouro de melhor filme, "Joker" teve uma exibição de gala num dos festivais dedicados à Sétima Arte mais importantes da América do Norte, considerado uma das principais antecâmaras dos Óscares.

"Parecia ilimitado, sobre como a personagem poderia ser interpretada e o que poderia ser feito com ela; parecia não haver regras", disse Phoenix sobre a experiência com o vilão.

O filme e a interpretação de Phoenix já começaram a gerar previsões para os Óscares... e controvérsias na mesma medida.

O principal inimigo de Batman já foi interpretado com maestria por Jack Nicholson ("Batman", 1989) e o australiano Heath Ledger ("O Cavaleiro das Trevas", 2008), mas o desempenho da estrela de "Gladiador" é possivelmente o mais radical até agora.

A sua atuação foi descrita como "sensacional" e "desconcertante" por alguns críticos, mas outros opinaram que a sua abordagem da doença mental e violência do personagem poderia ser "incendiária".

"Havia algo que me atraía nele e isso evoluiu enquanto trabalhamos juntos", disse Phoenix ao público de Toronto após a exibição do filme, ao lado do realizador Todd Phillips.

"Começou a tornar-se algo mais do que poderia ter antecipado e foi uma das melhores experiências da minha carreira", reforçou.

Dívida

Phoenix também prestou homenagem ao falecido irmão, River Phoenix, ao relembrar como ele o levou a ver "O Touro Enraivecido" quando era adolescente e lhe disse que também ele seria ator.

"Ele não me perguntou, ele disse-me. E eu estou em dívida com ele porque representar me deu uma vida incrível", afirmou.

River Phoenix, que inicialmente teve mais destaque que o seu irmão mais novo e interpretou o jovem Indiana Jones em "Indiana Jones e a Grande Cruzada" (1989), morreu aos 23 anos de overdose, um episódio infeliz que terminou com uma gravação vendida à comunicação social do telefonema desesperado de Joaquin chamando uma ambulância.

Robert De Niro, o realizador Todd Phillips, Joaquin Phoenix, a atriz Zazie Beetz e Bradley Cooper (um dos produtores de "Joker")

Joaquin Phoenix esteve na passadeira vermelha do festival canadiano ao lado de Robert de Niro, que também entra em "Joker".

A produção sobre o vilão de Batman é ambientada nos anos 1970 e tem como referência visual os filmes protagonizados pelo próprio De Niro, como "Taxi Driver" (1976) e "O Rei da Comédia" (1982), ambos de Martin Scorsese.

De Niro disse que "entendeu todas as ligações", mas fez questão de destacar que entrou no projeto por causa do realizador Todd Phillips.

'Como é que ele fez isso?"

Phillips era mais conhecido por filmes de comédia, como a trilogia "A Ressaca".

"Odeio quando as pessoas chegam ao pé de mim com uma cara do género 'como é que alguém que fez 'A Ressaca' fez isto'", declarou o realizador.

O Festival Internacional de Cinema de Toronto vai até o dia 15 de setembro. "Joker" chega aos cinemas portugueses a 3 de outubro.

VEJA O TRAILER.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.