Lina Wertmüller,
Jane Campion e
Sofia Coppola antecederam-na na nomeação, mas
Kathryn Bigelow pode fazer história na próxima cerimónia dos Óscares se a estatueta dourada lhe for parar às mãos, uma vez que será a primeira mulher a conquistar o troféu de Melhor Realização. E, após ter ganho o prémio do Sindicato dos Realizadores, há grande hipótese disso acontecer.

Bigelow começou carreira como pintora e entrou no mundo do cinema por via da arte, estudando depois teoria e crítica cinematográfica na Universidade de Columbia, com professores como Susan Sontag.

Após algumas experiências sem grande consequência, a primeira longa-metragem que realizou a solo, o «neo-western» de vampiros
«Depois do Anoitecer» (1987), foi um «flop» de público mas agradou à crítica e tornou-se desde então um êxito de culto. Seguiu-se o filme policial
«Aço Azul» (1990), com
Jamie Lee Curtis como polícia novata em perseguição de um assassino, mas o primeiro grande sucesso de Bigelow chegou com
«Ruptura Explosiva» (1991), com
Keanu Reeves e
Patrick Swazye. Os «100% de adrenalina pura» que o último reclamava no filme podiam ser aplicados ao trabalho de Bigelow: as suas películas são sempre vertiginosas na encenação da acção, notáveis na construção de ambientes de tensão e muito cuidadas no plano visual.

Um dos produtores de «Ruptura Explosiva» foi
James Cameron, então casado com Bigelow e este ano seu rival na conquista do Óscar. O realizador escreveu e co-produziu o filme seguinte da cineasta,
«Estranhos Prazeres» (1995), que, como quase todos os da carreira da realizadora, desenvolveu desde então um fenómeno de culto.

Após tentar o drama com
«Tempestade no Mar» (2000), Bigelow assinou o «flop»
«K-19» (2002), cujo fracasso levaria a que só voltasse à cadeira de realizador em 2009 com
«Estado de Guerra». O regresso, contudo, foi em beleza, com um filme sobre o desarmamento de bombas no Iraque que se tornou de longe o seu maior êxito de crítica, e que tem sido um dos maiores arrebatadores de prémios da temporada.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.