Prestes a aterrar nas salas de cinema de todo o mundo com «O Dia em que a Terra Parou», Keanu Reeves já assinou contrato para o seu próximo filme: «47 Ronin», uma nova versão da célebre história, com base verídica, da vingança e posterior suicídio de 47 samurais no século XVIII.

O argumento está a ser desenvolvido por Chris Morgan, que co-escreveu a versão cinmatográfica de «Procurado» e o objectivo é fazer do filme um grande épico, que, segundo foi comunicado, será uma versão estilizada da história original, «misturando elementos fantásticos como os que surgem em «O Senhor dos Anéis» com brutais cenas de batalha como as apresentadas em «Gladiador».

A história original decorreu no Japão, no início do século XVIII, e diz respeito a 47 samurais, cujo mestre feudal foi forçado a cometer suicídio ritual por ter agredido um oficial.

Para vingarem a honra do mestre, os guerreiros, agora «ronin» (samurais sem senhor), passam um ano a planear assassinar o responsável pela morte do mestre, sabendo que, quando o conseguirem, o código de honra dos samurais os forçará também a cometer suicídio.

A história foi várias vezes adaptada ao cinema.

Entre as mais importantes, conta-se uma realizada pelo incontornável Kenji Mizoguchi em 1941, em duas partes, outra dirigida por Kon Ichikawa em 1994, e ainda um épico de acção e artes marciais protagonizado por Sonny Chiba e Toshiro Mifune, entitulado «Swords of Vengeance», estreado em 1978.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.