Kumail Nanjiani reconheceu que as más críticas ao filme "Eternals (Eternos)" afetaram a sua saúde mental e procurou ajuda especializada de um terapeuta, que ainda mantém.

"As críticas foram más e estava muito ciente disso. Estava a lê-las todas e a procurar demasiado", disse o ator que interpretou Kingo no filme de 2021 da Marvel no podcast “Inside of You With Michael Rosenbaum” (citado pela Variety).

A super produção, realizada pela vencedora dos Óscares Chloé Zhao ("Nomadland"), juntou um elenco diversificado ainda com Gemma Chan, Richard Madden, Lia McHugh, Brian Tyree Henry, Lauren Ridloff, Barry Keoghan, Don Lee, Harish Patel, Kit Harington, Salma Hayek e Angelina Jolie.

Em janeiro de 2022, algumas semanas após a estreia nos cinemas, a realizadora chegou a partilhar nas redes sociais uma pergunta do popular popular 'site' Rotten Tomatoes, onde o filme recolhera apenas 47% de reações positivas da crítica especializada, sobre se merecia realmente ter a pior classificação no ranking no Universo Cinematográfico Marvel (atualmente, a posição é ocupada por "Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania", que só agradou a 46% dos críticos).

Kumail Nanjiani recordou: "Foi muito, muito complicado porque a Marvel pensou que o filme seria muito, muito bem recebido, portanto suspenderam o embargo mais cedo e colocaram-no em alguns festivais de cinema sofisticados e enviaram-nos numa grande digressão global para o promover ao mesmo tempo que esse embargo era levantado”.

O ator acrescentou que o facto de tudo ter ocorrido após o maior impacto da pandemia complicou a situação.

“Acho que havia uma atmosfera estranha sobre a razão para aquele filme ter sido tão criticado e acho que muito disso não tem muito a ver com a sua qualidade real. Foi muito difícil e aí é que pensei que era injusto comigo e com [a minha esposa] Emily [V. Gordon​], e não posso continuar a abordar assim o meu trabalho. Alguma coisa tinha de mudar, portanto comecei a fazer terapia. Ainda falo com o meu terapeuta sobre isso”, explicou.

"A Emily diz que estou traumatizado por causa daquilo. Por acaso, jantámos recentemente com outra pessoa desse filme e estávamos do género 'Aquilo foi complicado, não foi?' e ele respondeu 'Sim, foi realmente duro' e acho que todos passámos por algo parecido", concluiu.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.