«Parte do meu objectivo no segundo filme é criar um ambiente diferente – um cenário diferente dentro de Pandora[o planeta em que decorre a acção do primeiro filme]. E eu vou focar-me no oceano, que será igualmente rico e diverso e louco e imaginativo, não será apenas uma floresta tropical. Não digo que não veremos aquilo que já vimos, veremos mais disso também». Estas foram as palavras do realizador
James Cameron ao «LA Times» na promoção do lançamento da edição em DVD e Blu-ray de
«Avatar».

A opção pela exploração do ambiente subaquático já tinha sido avançada por alguns analistas, dada a paixão que Cameron sempre revelou pelo fundo do mar, bem patente em filmes como «O Abismo» e «Titanic» ou nos documentários
«Fantasmas do Abismo» e
«Extraterrestres nas Profundezas».

Mas a visão do realizador não se esgota no planeta Pandora, nem sequer numa única sequela. O futuro de
«Avatar» passa «por todo o sistema Alpha Centauri AB. E vamos expandir através desse sistema e integrar mais dele na história – não necessariamente no segundo filme, mas mais no terceiro».

Em termos práticos, o desafio é também retirar o máximo partido de todos os avanços tecnológicos do primeiro filme. «O desafio no próximo «Avatar» é fazer o que fizemos antes a metade do preço e em metade do tempo. Uma vez mais, isso é um objectivo impossível de concretizar, mas se conseguirmos reduzir 25% em ambas as categorias, já teremos mesmo atingido alguma coisa».

Entretanto, e agora que
«Avatar» está prestas a chegar ao DVD e ao Blu-ray (em edições despidas de extras, já que as de coleccionador sairão só no final do ano) «Avatar» regressará às salas de cinema em Agosto, com seis minutos de cenas adicionais, com novos efeitos digitais criados de propósito para o novo lançamento.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.