Taron Egerton revelou que não vai entrar no terceiro filme "Kingsman".

Nas duas primeiras adaptações da banda desenhada de espionagem criada por Mark Millar e Dave Gibbons, "Kingsman: Serviços Secretos" (2014) e "Kingsman: O Círculo Dourado" (2017), o ator britânico foi Gary “Eggsy” Unwin, um rufia promissor recrutado pela personagem de Colin Firth para uma sofisticada agência de espionagem.

No entanto, deu o que parece ser uma novidade relativamente recente numa entrevista ao Yahoo Movies UK: "Não sei qual a dimensão disto para os 'media' e acho que tenho autorização para o dizer, mas não entro no próximo filme 'Kingsman'".

Taron Egerton acrescentou que isto não quer dizer que não vá regressar à saga e que continua envolvido em projetos com o realizador Matthew Vaughn.

A explicação é que a próxima jornada não envolve a sua personagem.

"O que acho que é um sacrilégio", disse com fingida indignação.

A comunicação social especializada está a avançar  que "Kingsman: The Great Game" vai andar à volta de missões secretas no início do século XX e irá introduzir um adolescente chamado Conrad que quer combater na Primeira Guerra Mundial (1914-1918), além de uma nova personagem adulta provavelmente interpretada por Ralph Fiennes.

Taron Egerton não confirmou estes pormenores, mas admitiu que está triste por não estrar no filme.

"Mas ainda não vimos o fim do Eggsy", reforçou.

A estreia de "Kingsman: The Great Game"  nos cinemas está prevista para 9 de novembro de 2019.