“The Birth of a Nation” conquistou o galardão do grande júri e prémio do público, entregues em Park City, pequena estância de esqui situada nas montanhas do estado norte-americano do Utah.

O filme dirigido, protagonizado, escrito e produzido pelo artista negro Nate Parker, relata a história de Nat Turner, escravo que lidera um movimento de libertação de 1831 e que provoca a reação violenta dos brancos.

"Obrigada Sundance por criares uma plataforma para nós crescermos, ao contrário do que o resto de Hollywood está a fazer", disse Parker, ao receber o prémio.

A Academia, integrada por uma forte maioria de homens brancos idosos, está no centro de uma forte controvérsia depois de ter apresentado, pelo segundo ano consecutivo, atores exclusivamente brancos como candidatos finalistas aos Óscares.

A passagem de "The Birth of a Nation" pelo festival de Sundance foi coroada de êxito já que esta semana foi conhecido que o estúdio Fox Searchlight adquiriu os direitos de distribuição do filme pelo valor recorde de 17,5 milhões de dólares.

Na categoria de documentário estrangeiro, "Sonita" (Alemanha, Irão e Suíça), sobre uma refugiada afegã de 18 anos a viver ilegalmente em Teerão e que sonha tornar-se a próxima Rihanna, ganhou os prémios do grande júri e do público.

Daniel Scheinert e Daniel Kwan ("Swiss Army Man") venceram o prémio de direção. Por sua vez, os atores Craig Robinson e Melanie Lynskey foram premiados pelos desempenhos em "Morris From America" e "The Intervention", respetivamente.

O prémio de melhor documentário norte-americano coube ao filme "Weiner", de Josh Kriegman, que acompanhou o político Anthony Weiner, quando este tentou uma candidatura a ‘mayor’ de Nova Iorque.

O prémio do público nesta categoria foi para "Jim: The James Foley Story", um documentário sobre o jornalista norte-americano que foi decapitado pelo grupo radical Estado Islâmico em 2014.

Na categoria de cinema do mundo, "Sand Storm", que aborda o mundo da família e as tradições em Israel, venceu o grande prémio do júri, e "Between Sea and Land", um filme colombiano sobre um homem afetado pela doença que o confina à cama e pela mãe que cuida dele, conquistou o prémio do público.

Já a categoria "Next", que, segundo o festival, premeia "puros e arrojados trabalhos que se distinguem por uma abordagem inovadora na forma de contar histórias", foi ganha pelo filme “First Girl I Loved”, de Karem Sanga. Nesta categoria estava em competição o filme "The Eyes of My Mother", protagonizado pela atriz portuguesa Kika Magalhães.

Fundado em 1981 por Robert Redford, o Festival de Sundance descobriu ao longo dos anos conceituados filmes independentes como "Beasts of the Southern Wild", "Fruitvale Station", "Blackfish", "Super Size Me", "Little Miss Sunshine", "Sex, Lies and Videotape" (Sexo, Mentiras e Vídeo), "Reservoir Dogs" (Cães Danados), "Precious" ou "Napoleon Dynamite".

Na edição deste ano foram apresentados 12.793 trabalhos, dos quais foram escolhidos para a competição 123 longas-metragens de 37 países.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.