Quando, em 1998, Ridículo e Tony começaram a dar os primeiros passos daquilo que em 2001 se iria tornar nos Mundo Complexo, não sabiam que estavam a iniciar uma longa caminhada.
Dez anos passados “continua a ser um desafio e ainda faz sentido estarmos os quatro juntos a fazer música”, diz o DJ do grupo, Kwan.

Tem sido um trajeto longo, com dois álbuns de originais - “Acredites ou Não” (2003) e “Estamos Juntos” (2007) -, vários concertos, participações e algumas pausas. Os Mundo Complexo têm sabido misturar muitas das suas influências, que vão do reggae ao funk, rock e soul, criando um som original que os distingue de todos no hip-hop em Portugal.

As suas mensagens sempre foram conscientes, arrojadas e frontais, mas como diz Tranquilo “acima de tudo o nosso foco é transmitir boas mensagens, com o foco no sentido positivo, porque a vida é para viver e nós estamos cá é para isso”.

Para Kwan, o legado dos Mundo Complexo passa pelo “excelente relacionamento que o grupo tem com toda gente”, acrescentando ainda que gostam de ser vistos “como alguém que promove a união e a cultura hip hop, em todas as suas vertentes”.

Uma pergunta apontava-se como evidente: 10 anos depois o mundo está mais ou menos complexo? Tranquilo não hesitou em responder que está mais complexo, “a todos os níveis: a nível da música e da sociedade as coisas mudaram tanto ao longo destes 10 anos...”. Kwan acrescenta que “se calhar está um mundo um pouco mais difícil de viver, mas isto só aumenta o desafio”.

Estes 10 anos estão a ser celebrados com o lançamento de um disco especial, “10 Anos 10 Manos”, que surgiu como ideia original do Pedro Costa, da rádio Faz Uma. A banda convidou 10 “manos” produtores para remisturarem algumas das suas músicas. Os convidados incluem Sam The Kid, Da Weasel, New Max (Expensive Soul), Mundo (Dealema), DMars (Micro, Rocky Marsiano), DJ Nelassassin (Micro), Sagas (Micro), Familia Fazuma, D Pendent (ex Manifestos) e Duvall.
Estes nomes deram “à partida a ideia de que haveria um leque variado de géneros e tínhamos, deste modo, também um selo de qualidade por serem quem são”, afirma Kwan. “10 Anos 10 Manos” encontra-se disponível para download gratuito em http://www.mundocomplexo.com.pt/

Trata-se da “súmula de uma década de trabalho e reflexão sobre a realidade social e o hip-hop enquanto género. Os Mundo Complexo pedem a 10 amigos de sempre que os “reinventem à luz das suas próprias convicções”, conforme os músicos escrevem na apresentação do disco. Mas este é mais do que um disco de remisturas - além de conter alguns temas novos, outros foram regravados de raiz, transformando muitas das faixas. O primeiro single já tem vídeo, conta com a participação de Sam the Kid e tem a particularidade de ter sido o primeiro tema gravado em estúdio pelo núcleo dos Mundo Complexo, em 2001.

Para o futuro o grupo quer levar este disco para as ruas e tocá-lo ao vivo. Fica o desejo de o levarem a palco num concerto com todos os produtores convidados. Durante os próximos espetáculos os Mundo Complexo irão tocar alguns temas novos para verem a reação do público. Em 2012, depois desta(s) festa(s) de aniversário, prometem começar a pensar no novo álbum de originais.

Texto e entrevista @Edson Vital/ Imagem @Gonçalo Sá

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.