O festival, a celebrar cinco anos, decorrerá no Passeio Marítimo de Algés de quarta-feira a sábado com mais de uma centena de artistas, “sempre muita coisa ao mesmo tempo e de primeira água”.

“Além dos cabeças de cartaz – Coldplay, Foo Fighters, 30 Seconds to Mars e Jane's Addiction” – há grandes promessas da música, como os Everything Everything, Anna Calvi e James Blake, uma série de projetos que os grandes críticos têm apontado como os artistas do ano”, disse Álvaro Covões, da promotora Everything is New.

Mas os destaques não ficam por aqui. “Os Kaiser Chiefs vão estar no palco principal e têm um disco novo. Obviamente os Xutos & Pontapés, não podemos deixar de falar neles neste momento com a situação de saúde do Zé Pedro. Será uma celebração”, afirmou.

Para Álvaro Covões, no cartaz do Optimus Alive estão “os melhores do melhor que se faz na música”.

Aos que vão passar por lá e ainda não sabem muito bem que concertos querem ver, o promotor aconselha: “Vejam o programa e vão ao Youtube ver os vídeos das bandas”.

O primeiro dia promete ser um dos mais concorridos - a organização espera cerca de 52 mil pessoas - para assistir, sobretudo, ao concerto dos britânicos Coldplay, que já não pisam palcos portugueses há quase seis anos.

Nos próximos quatro dias são várias as bandas e artistas que tocam em Portugal pela primeira vez.

Entre eles estão, no palco Optimus, os Grouplove (quarta-feira), You and Me at Six, The Pretty Reckless (quinta-feira), Paramore e Jane's Addiction (sábado).

Para o palco Super Bock estão guardadas as estreias de nomes como Anna Calvi, James Blake, Grinderman, a banda de Nick Cave, Fleet Foxes, Everything Everything, Wu Lyf e Dizzee Rascal.

O terceiro palco, o Optimus Clubbing, fica entregue a quatro editoras.

Na quarta-feira fica a cargo da portuguesa Amor Fúria, que irá levar ao festival bandas como Feromona, Velhos, Os Capitães da Areia e Os Golpes. No dia seguinte a editora portuguesa Enchufada leva os Buraka Som Sistema, Diplo, os Goose e os Wildlife!, entre outros.

Na sexta-feira é a editora Dim Mak, de Steve Aoki, que define o que se ouve nesse palco. Com o DJ e produtor norte-americano à cabeça, o palco vai ainda receber os Atari Teenage Riot, Congorock, New Ivory e Scanners.

No último dia, o palco fica nas mãos da Boys Noize Records. O Optimus Clubbing encerra com atuações de Mr.Oizo, Erol Alkan, Housemeister e dos próprios Boys Noize, entre outros.

O festival terá ainda outros dois palcos, o do pórtico da entrada, onde atuarão novas bandas portuguesas, e, pela primeira vez, o coreto, por onde irão passar os Homens da Luta e grupos de música tradicional portuguesa.

@Lusa

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.