A Netflix chegou a acordo com Julio Iglesias para levar a sua vida para o ecrã. Pela primeira vez, a estrela da música vai participar no processo criativo de uma ficção, onde irá partilhar tudo sobre a sua vida e a sua incrível carreira musical.

A produção, atualmente em fase de desenvolvimento, vai narrar a história de como Julio Iglesias se tornou o primeiro artista de língua não inglesa a conquistar os mercados dos Estados Unidos e da Ásia, e como ascendeu como uma estrela universal, classificando-se entre os cinco maiores vendedores de discos da história.

Com mais de 55 anos de carreira, Julio Iglesias gravou e cantou em 12 línguas, conquistando fãs de todo o mundo e sendo o primeiro artista espanhol a ter suas músicas interpretadas em todo o planeta.

"Após tantas especulações, livros e documentários em que não participei, decidi pela primeira vez partilhar a verdade da minha vida com uma empresa tão universal como a Netflix. Depois de muita reflexão, uma carta muito emotiva enviada por Bela Bajaria, Vice-Presidente de Conteúdos da Netflix, foi suficiente para me convencer de que a Netflix era a empresa ideal para concretizar este projeto. Estou grato a tantas pessoas de tantos países que me apoiaram e impulsionaram a minha vida", afirma Julio Iglesias.

Diego Ávalos, Vice-Presidente de Conteúdos da Netflix, sublinha que "Julio Iglesias confiou em nós para contar a sua história". "Estamos muito gratos pela sua generosidade. Todos sabemos que o seu talento e tenacidade são únicos no mundo. Agora teremos a oportunidade de ver para além das luzes, das fotografias nas revistas, dos discos de ouro, e conhecer em profundidade uma pessoa excecional que acompanhou e continuará a acompanhar muitas gerações em todos os cantos do planeta"", acrescenta.

Segundo o serviço de streaming, a história do artista é marcada por reviravoltas inesperadas: começou nas camadas jovens do Real Madrid e concluiu a sua licenciatura em Direito antes de um acidente pôr fim à sua carreira de futebolista de elite. Alguns anos mais tarde, acabou por tornar-se num dos maiores artistas da história da música contemporânea.

Na década de 1970, Julio Iglesias deixou a sua marca como artista em muitos países, mas foi na década de 1980 que conseguiu bater todos os recordes, chegando aos cinco continentes e tornando-se no "Artista Estrangeiro Mais Popular da China". Entre os centenas de prémios que recebeu, incluem-se o troféu do Guinness World Records como o "artista latino que mais discos vendeu no mundo" e o prémio Lifetime Achievement da National Academy of Recording Arts and Sciences dos EUA, reservado apenas a grandes lendas da história da música contemporânea.

"Foi o criador de um estilo único que o tornou uma lenda viva da música, conectando-se com milhões de fãs em todo o mundo. Julio Iglesias partilhou o palco com artistas de renome mundial como Frank Sinatra, Willie Nelson, Stevie Wonder, Diana Ross, Sting, Dolly Parton, Plácido Domingo, Charles Aznavour, Johnny Hallyday, entre outros", frisa a Netflix.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.