O cartaz da edição deste ano, na qual é homenageada a fadista Beatriz da Conceição, “já está fechado”, disse à Lusa fonte da organização.

Nesta quarta edição do certame, instalam-se, além de dois palcos no Museu do Fado, um palco junto ao rio Tejo, o palco Caixa, ainda palcos no Largo das Alcaçarias, na igreja de S. Miguel, no Grupo Sportivo Adicense, na Sociedade Boa União, no Centro Cultural Dr. Magalhães Lima, no largo da igreja de St.º Estevão e no Clube Lusitano, a que se junta a iniciativa “Fado à janela”, nos largos do Chafariz de Dentro e no de S. Miguel.

O tributo a Beatriz da Conceição, fadista falecida em novembro do ano passado, aos 76 anos, realiza-se no dia 24, no palco Caixa, com Filipa Cardoso, Artur Batalha, Diogo Rocha, Maura Airez, Miguel Ramos, Pedro Galveias, Raquel Tavares e Sara Correia.

O dia de abertura do Festival, neste palco, é preenchido por Carminho, Ricardo Ribeiro e Gisela João.

No Museu do Fado estão instalados dois palcos, o do auditório e o do restaurante. No dia 23, no auditório, atuam o guitarrista Guilherme Banza e o fadista Pedro Calado; no dia seguinte, os fadistas António Pinto Bastos e Carla Pires.

No outro palco do museu, nos dois dias, atuam os guitarristas António, Paulo e Ricardo Parreira, que este ano editaram o primeiro CD juntos, o fadista Kiko e Maria da Nazaré e António Passão apresentam o projeto “Fado nação”.

No Largo das Alcaçarias atuam Fábia Rebordão, que apresenta o seu novo álbum que sai precisamente no dia 23 de setembro, FF, e José Gonçalez & Sangre Iberico.

No Clube Lusitano, o cartaz do primeiro dia é preenchido por José António, Silvino Sardo, Lino Ramos e Ana Margarida, e o do segundo dia por José Quaresma, Rui Vaz, Linda rodrigues e Conceição Ribeiro.

No vizinho Grupo Sportivo Adicense atuam, no dia 23, José da Câmara e Vânia Duarte e, no dia seguinte, João Casanova e a jovem fadista de Coimbra Beatriz, já com um álbum editado.

Na igreja de S. Miguel apresenta-se, no dia 23, “Fados a Nossa senhora” e, no dia seguinte, “Fado rezado”. A Nossa Senhora, cantam Ana Pinhal, Sérgio Martins, Patrícia Costa e Miguel Xavier e, no “Fado rezado”, participam Matilde Cid, Francisco Salvação Barreto e Maria Ana Bobone.

Na Sociedade Boa União atuam, no dia 23, Liliana Velasquez, Margarida Ribeiro, Pedro Pereira e Mariana Botas e, no dia seguinte, a jovem fadista Beatriz da Conceição, cujo nome coincide com o da malograda criadora de “Deste-me um beijo e vi”, e ainda Rodrigo Figueira, Bárbara Santos e João Leote.

Noutra agremiação, o Centro Cultural Dr. Magalhães Lima, atuam Marina Mota e Marco Oliveira, no dia 23, e Marco Rodrigues e Aldina Duarte, no dia 24.

Finalmente, no adro da igreja de St.º Estêvão, no dia 23, atuam a lusodescendente Nathalie, que este ano fez parte do elenco da gala Carlos Zel, no Casino Estoril, e Cidália Moreira, com cerca de 50 anos de carreira, e, no dia seguinte, Carlos Leitão e Cláudia Madur, que irá apresentar o seu mais recente álbum.

Este ano, a iniciativa “Fado à janela” realiza-se no largo Chafariz de Dentro, com os músicos Jorge Silva e José Manuel Rodrigues, e também no largo de S. Miguel, com Flávio Cardoso, João Filipe e António Oliveira.

No ano passado, cerca de 12 mil pessoas assistiram aos diferentes espetáculos, segundo dados da organização.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.