Estávamos em 2 de novembro de 1965 e o músico britânico, então com 18 anos, tocou com a sua banda - David Bowie and the Lower Third - para uma equipa encarregue de qualificar o nível dos artistas que eventualmente poderiam tocar na rádio da BBC, conta o documentário "David Bowie: Finding Fame", que será transmitido no próximo dia 9 na BBC Two.

Nessa altura, Bowie já era conhecido no ambiente musical britânico, mas o sucesso demorava a chegar e a BBC significava uma oportunidade de ouro para se revelar ao grande público.

Depois de tocar três músicas (uma de Bowie, uma versão de James Brown e "Chim Chim Cher-ee", de Mary Poppins), o grupo recebeu uma péssima qualificação, e foi rejeitado pela emissora.

"Realmente não tem um defeito musical, é só que não têm nada interessante em tudo o que fazem", escreveu um dos jurados da BBC no seu relatório, encontrado nos arquivos do grupo audiovisual.

"O cantor não é muito emocionante", diz também este relatório, acrescentando que Bowie parecia um "amador que canta mal" e, além disso, "não acho que o grupo melhore ensaiando mais", afirmou.

Um dos jurados daquela audição distancia-se dos demais ao destacar que a banda tem um estilo "bem diferente" do dos grupos daquele momento.

David Bowie ficou famoso quatro anos depois dessa audição, em 1969, com a canção "Space Oddity", antes de se tornar uma lenda do pop. Morreu em 2016 em consequência de um cancro, dois dias após lançar o seu último álbum pelo seu 69º aniversário.

A carta da BBC é uma reminiscência de várias rejeições que ficaram famosas na história da música e das artes. Em 1962, o produtor da editora Decca Records, Dick Rowe, rejeitou uma fita que chegou às suas mãos de uma banda chamada... Beatles, uma decisão considerada nos dias de hoje o maior erro na história da música.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.