Na segunda semifinal participaram, por ordem de apresentação: Finlândia, Israel, Sérvia, Azerbaijão, Geórgia, Malta, São Marino, Austrália, Chipre, Irlanda, Macedónia do Norte, Estónia, Roménia, Polónia, Montenegro, Bélgica, Suécia e República Checa.

Na final, que decorre também em Turim, competem 25 países: dez são escolhidos hoje, durante a segunda semifinal, e outros dez foram selecionados na terça-feira, na primeira semifinal. Há cinco países, os chamados ‘Big Five’ (França, Alemanha, Espanha, Reino Unido e o país anfitrião, Itália), que têm entrada direta na final.

Na primeira semifinal tinham sido selecionados: Portugal, Ucrânia, Suíça, Arménia, Islândia, Lituânia, Noruega, Grécia, Moldova e Países Baixos.

As semifinais e a final do concurso são apresentadas pelos cantores Laura Pausini, MIKA e pelo apresentador de televisão italiano Alessandro Cattelan.

AS ATUAÇÕES DA SEGUNDA SEMIFINAL:

Finlândia: The Rasmus – Jezebel

Este ano, a Finlândia foi representada pelos Rasmus, banda que em 2003 ficou conhecida com a canção "In the Shadows". Rodeado por balões amarelos, brancos e pretos, o vocalista apresentou-se com uma capa amarela, que despiu na reta final da atuação.

Israel: Michael Ben David – I.M

Entre espelhos e vestido de branco, Michael Ben David arrancou a atuação a capella, mas rapidamente transformou a arena numa grande pista de dança.

Sérvia: Konstrakta – In Corpore Sano

Enquanto lavava as mãos, Konstrakta, da Sérvia, apresentou o tema "In Corpore Sano". Em palco, a artista esteve acompanhada por cinco 'padres'.

Azerbaijão: Nadir Rustamli – Fade To Black

A primeira balada da segunda semifinal chegou pela voz de Nadir Rustamli. Com "Fade To Black", o cantor aqueceu os corações do público.

Geórgia: Circus Mircus – Lock Me In

Para a atuação no palco do Festival Eurovisão da Canção, os Circus Mircus apostaram em outfits arrojados, inspirados pelas artes circenses.

Malta: Emma Muscat – I Am What I Am

Malta, que este ano apostou numa canção pop, "I Am What I Am", animou o público. Durante a atuação, Emma Muscat passeou e dançou pelo palco do festiva da Eurovisão. Como seria de esperar, o fogo de artifício não ficou de fora.

San Marino: Achille Lauro – Stripper

Do pop para o rock, Achille Lauro trouxe a sua banda para o palco da Eurovisão. Inspirados pela vitória dos Måneskin, o cantor mostrou toda a sua garra com o tema "Stripper".

Austrália: Sheldon Riley – Not The Same

Aos 23 anos, Sheldon Riley estreou-se no palco do festival da Eurovisão com "Not The Same". O outift escolhido pelo artista australiano foi um dos mais comentados da noite.

Chipre: Andromache – Ela

Com um nome artístico com origem na mitologia grega, Andromache apresentou o tema "Ela" dentro de uma concha gigante instalada no centro do palco.

Irlanda: Brooke – That’s Rich

A cantora e compositora Brooke tem feito sucesso no Reino Unido e na Irlanda nos últimos anos. No palco da Eurovisão, a artista apresentou o tema pop "That’s Rich" e fez-se acompanhar por quatro bailarinas.

Macedónia do Norte: Andrea – Circles

Andrea é uma estreante no mundo da pop e decidiu jogar todas as cartadas no festival. Com um palco em tons de azul, a artista apresentou o tema "Circles".

Estónia: Stefan – Hope

Com toque 'old-school Western', Stefan subiu com a sua guitarra ao palco da arena de Turim. Para a emissão televisiva, o músico apostou em efeitos em tons de sépia.

Roménia: WRS – Llámame

Os ritmos latinos e baleares de "Llámame" animaram o PalaOlimpic. Em palco, WRS esteve acompanhador por quatro bailarinos e o público serviu do coro e cantou a uma só voz "hola, mi bebé-bé".

Polónia: Ochman – River

Para o Festival Eurovisão da Canção, Ochman decidiu combinar ópera e música pop.

Montenegro: Vladana – Breathe

Depois de um intervalo, Montenegro está de volta ao festival. O país é representado pela cantora Vladana, que se apresentou com um grandioso círculo luminoso nas costas.

Bélgica: Jérémie Makiese – Miss You

Do campo de futebol ao palco da arena PalaOlimpico, em Turim, Jérémie Makiese apresentou a balada "Miss You" e mereceu uma ovação do público.

Suécia: Cornelia Jakobs – Hold Me Closer

Cornelia Jakobs cantou "Hold Me Closer", um hino para os corações partidos, e apostou numa atuação intensa, com jogos de luz, fumo e planos de câmara criativos.

República Checa: We Are Domi – Lights Off

We Are Domi, da República Checa, tiveram a missão de apagar as luzes da segunda semifinal do festival da Eurovisão. Com "Lights Off", a banda deixou a arena aos saltos.

Na segunda semifinal serão ainda apresentados os temas do Reino Unido, Espanha e Alemanha, países do grupo 'Big 5'.

Portugal é representado no Festival Eurovisão da Canção por Maro, que venceu, em março, o Festival da Canção. “saudade, saudade”, escrita e interpretada por MARO, foi a canção mais votada tanto pelo júri regional como pelo público na final do concurso.

Itália ganhou o direito de organizar este ano o Festival Eurovisão da Canção, depois de vencer a edição de 2021, nos Países Baixos, com a canção “Zitti e buoni”, interpretada pelos Måneskin.

Portugal participou no Festival Eurovisão da Canção pela primeira vez em 1964, tendo, entretanto, falhado cinco edições (em 1970, 2000, 2002, 2013 e 2016). Entre 2004 e 2007, inclusive, e em 2011, 2012, 2014, 2015 e 2019, Portugal falhou a passagem à final.

Portugal venceu pela primeira e única vez o Festival Eurovisão da Canção em 2017, com o tema “Amar pelos dois”, interpretado por Salvador Sobral e composto por Luísa Sobral. Na sequência da vitória, Lisboa acolheu, no ano seguinte, o concurso.

Em 2021, Portugal esteve no Festival Eurovisão da Canção com “Love is on my side”, composta por Tatanka e interpretada pelos The Black Mamba, que alcançou o 12.º lugar no concurso. Itália venceu o concurso no ano passado, com a canção “Zitti e buoni”, interpretada pelos Måneskin.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.