"Como não começar(...) a introdução desta agenda com a referência à paragem forçada dos espetáculos e da programação cultural durante três meses? Mesmo com a possibilidade de dinâmicas através da internet, sentimos que a nossa natureza é gregária e precisa de regressar a este tempo no qual os artistas e público vivem o mesmo espaço, seja nas salas, ao ar livre, numa galeria de arte ou em sítios não convencionais", refere o presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia.

A agenda Cultura Vibra inclui a realização, em agosto, do Festival Sete Sóis Sete Luas, que irá ter dois grandes momentos.

O primeiro, no dia 8 de agosto, pelas 22:00, no Monte do Índio, com o ‘Collectif Medz Bazar', banda urbana da diáspora composta por músicos oriundos das culturas arménia, turca e francesa, cujos músicos criam arranjos originais da música folclórica, bem como composições próprias.

No dia seguinte, à mesma hora e no mesmo local, atuam os Zagala, banda que surgiu em Madrid em 2015 e que gravou o seu primeiro álbum em 2018.

A música do grupo é fruto de uma pesquisa da tradição da Península Ibérica e de ritmos de dança, e é caracterizada pela sua energia e pela fusão de diferentes instrumentos tradicionais de várias regiões de Espanha de épocas distintas, que produzem um som totalmente original.

Os Norton estão de volta com um novo álbum de estúdio. ‘Heavy Light' marca o regresso da banda albicastrense aos discos, sendo que o concerto está agendado para sexta-feira, às 22:00, no Cineteatro Avenida de Castelo Branco.

Custódio Castelo e Jorge Fernando são dois artistas que lidaram de perto com Amália Rodrigues e no concerto agendado para o dia 18 de setembro, às 21:30, na Praça Manuel Cargaleiro, vão partilhar a sua música e as estórias que fazem desde duo uma parte da biografia de Amália.

O centenário do nascimento de Amália Rodrigues é um momento ímpar na música portuguesa.

A agenda Cultura Vibra apresenta ainda um conjunto vasto de outras iniciativas, como teatro, exposições fotográficas, dança, entre outras, que decorrem ao longo do terceiro trimestre do ano.

"O teatro e dança serão destacados através da ASTA, ESTE - Estação Teatral, Teatro das Beiras, Companhia de Dança Contemporânea de Évora, Terceira Pessoa e destaco a estreia do novo espetáculo de João Baião, que decorrerá no Cineteatro Avenida, no início de setembro", explica Luís Correia.

O autarca realça que se regressou à programação com todos os cuidados e procedimentos de segurança: "Acreditamos que o caminho se faz através da confiança, que restabelecerá uma nova normalidade".

"O que não muda é a nossa aposta na cultura como referencial da qualidade de vida do nosso concelho", conclui.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.