Pelo espaço do festival passarão, como habitualmente, artistas de todos os países de língua portuguesa e outros territórios ligados à lusofonia, além de nomes locais.

Os HMB atuam no dia 22, sábado, no anfiteatro das casas-museu da Taipa. Mas ao longo dos três dias de festival haverá também concertos dos Tubarões, de Cabo Verde, dos Garimpeiros, de Moçambique, de Margareth Menezes, do Brasil, de Tino Trimó, da Guiné-Bissau, de Tonecas Prazeres, de São Tomé e Príncipe, de Don Kikas, de Angola, de Knananuk Timor, de Timor-Leste, e dos Latin Connection, de Goa (Índia).

Para além destes concertos, o festival conta com mostras da cultura de dez comunidades lusófonas residentes em Macau, incluindo gastronomia, música, danças, jogos ou artesanato.

O Festival da Lusofonia de Macau realiza-se ininterruptamente desde 1998, quando o território ainda era administrado por Portugal e o evento integrou as atividades para assinalar o 10 de Junho.

Macau passou a ser uma região da China em 1999 e as autoridades locais continuaram a organizar o Festival da Lusofonia, anualmente, "simbolizando a transmissão da longa história entre as culturas chinesa e portuguesa", como afirmou hoje o vice-presidente do Instituto Cultural de Macau, Leung Hio Ming, em conferência de imprensa.

O mesmo responsável realçou que o festival é hoje "uma das grandes festividades anuais do calendário de Macau", atraindo visitantes e turistas que podem assim "experienciar a abertura e hospitalidade da cultura lusófona e ainda sentir a distinta multiculturalidade" da cidade.

No ano passado, passaram pelo festival 19 mil pessoas, número que a organização espera "pelo menos manter" este ano.

Em 2017, quando se celebrarão os 20 anos de festival, a organização espera atrair mais público, prometendo novas atividades.

O orçamento do festival deste ano ronda os três milhões de patacas (cerca de 330 mil euros), menos trezentas mil do que no ano passado.

A Região Administrativa Especial de Macau mantém o português como uma das suas línguas oficiais.

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.