O encenador e ator Carlos Avilez, faleceu no passado dia 22 de novembro, aos 88 anos, vítima de paragem cardio-respiratória, no Hospital de Cascais.

Nas redes sociais, José Condessa partilhou uma carta de despedida, onde recordou Carlos Avilez, o seu "mestre".

"Vi-o sair do palco e deixar o seu teatro pela última vez, mas sei que nunca o verei ser esquecido porque enquanto eu por cá andar farei questão de que se lembrem que L’Enfant Terrible amou completamente o Teatro e que o Teatro sempre lhe fez uma vénia", frisou o ator.

"Não me avisaram que me iria doer tanto, mas acho que é o preço a pagar quando se ama muito alguém", acrescentou.

Leia o texto:

Carlos Vitor Machado, conhecido como Carlos Avilez, nasceu em 1935 e estreou-se profissionalmente como ator em 1956, na Companhia Amélia Rey Colaço - Robles Monteiro, onde permaneceu até 1963.

Dois anos depois, em 1965, fundou o Teatro Experimental de Cascais e, em 1993, criou a Escola Profissional de Teatro de Cascais, por onde passaram inúmeros alunos.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.