A Direção-Geral da Saúde (DGS) aprovou a realização de eventos-piloto, que poderão servir de base para o planeamento de festivais e concertos até ao final de 2021. De acordo com o Jornal de Notícias, o Governo, a DGS e os promotores de eventos concordaram com a decisão na última reunião.

A 4 de março, os responsáveis vão voltar a reunir-se para definir detalhes. O objetivo será realizar os concertos de teste em abril, sendo que os resultados só deverão ser conhecidos em maio.

Segundo o JN, os eventos de teste só devem acontecer depois do confinamento, o que deverá obrigar ao reagendamento dos festivais do final da primavera e início do verão.

O jornal diário avança que a DGS analisou o relatório apresentado pelas associações do sector, como a Associação de Promotores de Espetáculos, Festivais e Eventos e a Associação Portuguesa de Festivais de Música. De acordo com o documento, os evento-pilotos deverão realizar-se em salas de média-grande capacidade, como a Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota, no Porto, e o Campo Pequeno, em Lisboa.

Os espectadores que assistirem aos espetáculos terão de realizar um teste rápido 72 horas antes do evento, repetindo-o à entrada do recinto. Depois de 14 dias, o público terá de responder a um questionário, sendo novamente testado.

O JN avança ainda que os promotores de espetáculo admitem que cada espectador deverá demorar 20 minutos a entrar no recinto, entre comprar o bilhete, fazer o teste e esperar pelo resultado do respetivo.

Tudo o que se passa à frente e atrás das câmaras!

Receba o melhor do SAPO Mag, semanalmente, no seu email.

Os temas quentes do cinema, da TV e da música!

Ative as notificações do SAPO Mag.

O que está a dar na TV, no cinema e na música!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOmag nas suas publicações.