Os Simple Minds acabam de anunciar uma digressão mundial, com passagem por Portugal nos dias 22 de junho no Coliseu do Porto AGEAS e 23 de junho no Campo Pequeno, em Lisboa.

"O motivo deste regresso à estrada não podia ser melhor: a celebração dos seus 40 anos junto dos fãs. Os bilhetes serão colocados à venda dia 11 de janeiro às 10h00 nos locais habituais", frisa a promotora em comunicado.

Em 1977, em Glasgow, Charlie Burchill e Jim Kerr juntaram-se para fazer música. Um ano depois nasceram os Simple Minds. Com quase 40 anos de estrada, a banda continua a correr mundo e, tal como pediu em 1984, na canção "Don't You (Forget About Me)", os fãs não se esqueceram deles.

Em 2017, numa entrevista de antevisão aos concertos em Portugal, o vocalista dos Simple Minds, Jim Kerr, conversou com o SAPO Mag sobre a longa história do grupo. "Tenho muitas recordações do início da banda. Seria impossível contar todas nestes minutos que temos para conversar", começa por gracejar o músico. "São quase 40 anos mas lembro-me do entusiasmo, do nervosismo. Foi um grande período para a música punk. Todos estavam a tentar fazer algo e também queríamos fazer parte, fazer algo bom e em que acreditássemos", acrescentou.

Os Simple Minds foram conquistando terreno passo a passo. Depois de sete álbuns - "Life in a Day" (1979), "Real to Real Cacophony" (1979), "Empires and Dance" (1980), "Sons and Fascination/Sister Feelings Call" (1981), "New Gold Dream" (1982), "Sparkle in the Rain" (1984) e "Once Upon a Time" (1985) - é que chegou o grande sucesso, pelo qual ficariam conhecidos por todos e até aos dias de hoje. "Como toda a gente sabe, 'Don't You (Forget about me)', foi feita para o filme 'O Clube' ('The Breakfast Club') e eles queriam mesmo que os Simple Minds fizessem a canção. Mas não dissemos 'sim' imediatamente, pensámos que era algo demasiado à americana. Mas gostámos das pessoas envolvidas, do realizador, do produtor... E, como gostamos deles, decidimos tentar e fizemos tudo muito rápido", revela Jim Kerr, explicando ainda acabou a canção com um "la la la" porque não tinha mais letra para o instrumental.

"Foi número um do top, o Michael Jackson era número dois. E esse tipo de coisa são coisas loucas", frisa o músico.

BILHETES À VENDA DIA 11 DE JANEIRO 

Coliseu Porto Ageas || 22 de junho

Cadeiras de Orquestra VIP* 65€
Cadeiras de Orquestra * 30€

1ªPlateia* 65€
2ªPlateia * 30€
Tribuna 1&2 * 50€
Tribuna 3&4 * 40€
Camarote 1.ª * 39€
Camarote 1.ª Vis. Red. * 39€
Frisas * 50€
Frisas Vis. Red. * 22€

Campo Pequeno || 23 de junho

Plateia Central VIP* 65€
Plateia Lateral VIP* 55€
Plateia Central A* 50€
Plateia Lateral A * 45€
Bancada A * 42€
Bancada B * 39€
Bancada C (Vis Red) * 29€
Camarote1ª * 45€

Mobilidade Condicionada * 24€

Newsletter

Fique a par de todas as novidades do SAPO Mag. Semanalmente. No seu email.

Notificações

Os temas quentes do cinema, da TV e da música estão nas notificações do SAPO Mag.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.